2016/06/24

Notícias do dia

A Maker Faire Lisbon abre portas amanhã; novos rumores apontam para que o Nexus "Sailfish" da HTC terá ecrã de 5"e 4GB de RAM; o UMi Super anuncia 3 dias (ou mais) de autonomia; a Udacity e Google fazem parceria para curso de programação Android; e as câmaras Netgear Arlo deixam qualquer pessoa ver a casa dos utilizadores.

Em dia de S. João (espero que por esta hora já estejam recuperados da noitada) relembro que é já amanhã que temos o nosso meeting mensal (em edição especial) e que só têm mais um par de horas para confirmar a presença; e para além disso não deixem de responder à pergunta de hoje do passatempo do gadget da semana, que desta vez por poderá valer um smartwatch.

BitTorrent Now assume-se como concorrente do Netflix e Spotify



O BitTorrent continua a tentar desprender-se da associação que o prende aos downloads ilegais, e com o BitTorrent Now o serviço apresenta-se como um concorrente de serviços como o Spotify e Netfix, prometendo uma forma eficiente de distribuir conteúdos e compensadora para os autores. Anteriormente só se tinha a opção de conteúdos gratuitos ou pagos, mas agora o serviço passa a disponibilizar também a opção dos autores receberem dinheiro através de anúncios (como no YouTube).

Curiosamente, nesta fase o BitTorrent Now não está a usar a tecnologia bittorrents para a distribuição de conteúdos, mas a usar sistemas de streaming mais tradicionais, com base em servidores centrais (foi a forma encontrada para lançar o serviço mais rapidamente e sem depender de um número razoável de visitantes para suportarem a rede de "torrents").


O Público lança o primeiro ChatBot para dar notícias sobre o Euro 2016


A aposta nos chatbots tem sido imensa e a imprensa nacional não quer ficar de fora. O Público acaba de lançar o seu primeiro chatbot no Facebook, o FuteBot, feito em parceria com o MEO e o Paulo Querido.

Este chatbot permite que qualquer pessoa se dirija à página do Público no Facebook e inicie uma conversa, tendo acesso a uma série de opções e notícias sobre o Euro 2016. É um sistema que futuramente poderá ser expandido a outras plataformas, como o Skype, WeChat, etc. e que nesta fase inicial até pode valer alguns prémios a quem lhe der uso. O FuteBot também coloca alguns desafios aos utilizadores, e estão prometidos prémios bem originais para os vencedores.

Falta agora esperar que em breve o Público expanda as capacidades do chatbot para além do Futebol, pois seria interessante poder responder a questões sobre as outras categorias de notícias.


Uber simplifica o "Surge Pricing"



A Uber tem uma política de preços dinâmicos em função da procura e oferta a que chama "Surge Pricing" e que faz com que quando existam muitos clientes e poucos carros disponíveis, o preço a pagar vá aumentando progressivamente. Essa indicação era apresentada sob a forma de um multiplicador, mas agora a Uber optou por um modelo mais simples: passa simplesmente a apresentar o preço final a pagar.

Assim os clientes não têm que se preocupar em fazer contas de cabeça sobre quanto será o valor final com o multiplicador - e só têm que decidir se aceitam o preço apresentado ou não (mas continuará a ser dada uma indicação junta ao preço, se se tratar de um preço "inflacionado" devido à procura excessiva.)


Facebook vai aplicar o MSQRD para o Facebook Live



O Facebook não olha a meios para promover o seu serviço de streaming de video Facebook Live, e não deixa de aproveitar o sucesso de apps mediáticas como o MSQRD (que comprou em Março). Em breve será possível aplicar os efeitos das "máscaras" sobrepostas nos rostos que garantiram o sucesso do MSQRD directamente a partir do Facebook Live, e haverá também melhoramentos como "salas de espera", para que a "audiência" se possa ir juntando à espera que o stream tenha início - tentativa de resolver a questão dos streamers muitas vezes terem que esperar até que tenham audiência suficiente... mas a audiência fartar-se de esperar e ir abandonando o stream.


YouTube vai permitir streaming em directo a partir da app 



Demonstrando que a Google/YouTube não querem perder o comboio dos streamings em directo, eis que finalmente o YouTube se prepara para receber a capacidade para fazer streaming em directo a partir da sua app; assim esperando conter a fuga de utilizadores para serviços como o Facebook Live, Periscope, etc.

Sinceramente, não percebo como é que demoraram tanto tempo para adicionar esta funcionalidade que já deveria ter ficado disponível há bastante tempo. Mas, como se costuma dizer, mais vale tarde que nunca.

Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]