2017/11/12

A magia das "demos" de 256 bytes


Numa altura em que o Twitter aumentou o tamanho dos tweets para 280 caracteres, não haverá melhor altura para relembrar tudo aquilo que se pode fazer com apenas 256 bytes, no mundo da demoscene.

Longe dos seus tempos áureos, é bom ver que continua a haver pessoas que se interessam pela demoscene e pelo desafio de criar as coisas mais impressionantes perante limites que se podem considerar verdadeiramente ridículos. E desta vez não me refiro às impressionantes demos de 64KB e 4KB... mas sim à categoria das intros com um limite máximo de 256 bytes!

Sim, não estão a ler mal: há mesmo quem se dedique a criar coisas que só podem ocupar 256 bytes no máximo... mas que mesmo assim permitem fazer este tipo de coisas:





Embora se possam considerar estas intros bastante simples e limitadas (face a outras demos), há que relembrar que estamos a falar de pedaços de código com 256 bytes - o que, a título de exemplo, é algo aproximadamente do mesmo tamanho que este parágrafo.

Para qualquer programador, a simples ideia de enfiar um programa em apenas 256 bytes é quase surreal, e é extremamente interessante espreitar todo o tipo de técnicas e truques que são utilizados para criar estas intros de tamanho tão reduzido... nem que seja para se ficar com uma pequena noção do tipo de optimizações que são possíveis fazer-se, quando o espaço é o factor determinante.

É isso que aborda o vídeo que se segue, que é longo mas altamente recomendado para todos e qualquer programador... nem que seja para que reconsidere da próxima vez que tiver que tomar alguma opção que possa afectar o tamanho do seu programa final, e em que estivesse a pensar "que se lixe, fica só a ocupar mais 100MB, ninguém se vai queixar por isso"! ;P



Depois de verem o que se pode fazer com 256 bytes, já podem olhar com outros olhos para as verdadeiras obras de arte que são as demos de 64KB... :)






1 comentário:

[pub]