2015/12/21

Yu Yutopia auto-intititula-se o smartphone mais potente do mundo (mas não é)


Numa altura em que os smartphones têm sido apenas "mais do mesmo", bem que dá gosto ouvir chegar um novo modelo que, sem rodeios, anuncia ser o mais potente do mundo. Infelizmente, no caso deste Yutopia, isso não só é mentira, como nem sequer está à altura daquilo que já se tem no mercado.

Quando se ouve alguém gabar o seu novo smartphone como sendo o mais potente do mundo, não há como evitar que a imaginação nos atirasse para campos como 8GB de RAM, um ecrã 4K, o mais recente e potente CPU octa-core do mercado (ou dois!), uma câmara de 50MP que superasse aquilo que a Nokia nos mostrou noutros tempos, touchscreen sensível à pressão, etc. etc.

Mas depois vamos espreitar este Yutopia da Yu (marca parcialmente detida pelo gigante Micromax na India) e depressa se percebe que algo corre mal quando vemos que em vez de anunciar um ecrã Full HD se apresenta com um "ecrã 2K com 4x a resolução de um ecrã HD". Rectificação: afinal parece que tem mesmo um ecrã de 2560x1440.

O Yutopia tem um ecrã 5.2" com 2560x1440, um Snapdragon 810, 4GB de RAM, câmaras de 21MP e 8MP, sensor de impressões digitais na traseira e bateria de 3000mAh, ficando o sistema a cargo do Cyanogen. Não é uma má máquina, longe disso, mas o seu preço de quase 350 euros (na Índia) também não ajudarão face aos modelos que têm chegado ao mercado.

Mas pronto, haja concorrência e muita variedade de oferta, e depois que cada um faça a escolha com a sua carteira. :)

2 comentários:

  1. Um ecrã 2K é diferente de um FHD. Não é gabarolice, salvo erro é a mesma resolução que o LG G4.

    ResponderEliminar

[pub]