2016/01/24

Google Cultural Institute celebra 5 anos e acrescenta arte e tradições Portuguesas à colecção


O Google Cultural Institute tem permitido o acesso à arte nos mais variados pontos do planeta, independentemente de onde se esteja, reunindo exposições e obras de arte de milhares de museus e instituições. Para celebrar o seu 5º aniversário, para além das suas histórias interactivas e images gigapixel que revelam todos os detalhes, passamos a lá poder ver ainda mais arte e tradições de Portugal: com obras do Museu Calouste Gulbenkian, do Museu de São Roque e três exposições da Universidade do Porto: renda de bilros, tradição sineira e festividades de São Pedro da Afurada.


O Google Cultural Institute assinala cinco anos de existência e passa a incluir mais de 1000 museus e instituições de todo o mundo com uma nova expansão global disponível a partir de hoje: 100 novas colecções de museus, 200 novas estórias interactivas, 10 mil novos artefactos e mais de 50 colecções de imagens via street view. Portugal passa a contar com uma exposição virtual de obras do Museu da Gulbenkian, com novas obras do Museu de São Roque e três novas exposições on-line da Universidade do Porto: renda de bilros, tradição sineira e festividades de São Pedro da Afurada.

Pela mão da Universidade do Porto, e à distância de um clique, utilizadores de todo o mundo poderão agora conhecer e perceber a história e os detalhes de uma das artes tradicionais portuguesas mais conhecidas – a renda de bilros – ou por exemplo da arte sineira e as suas técnicas de produção e toque manual. Ambas as exposições são bilingues (PT/ENG). Destaque ainda para a exposição virtual das tradicionais festas de São Pedro da Afurada (uma das maiores festas do norte do país). Está ainda disponível uma nova app para telemóvel (também bilingue) com várias exposições virtuais criadas pelos estudantes da Universidade.

Do Museu Calouste Gulbenkian, a exposição que passa a integrar o Google Cultural Institute é composta por várias peças, esculturas de várias culturas, desde a mostra da Arte Egípcia, a produções artísticas vindas de países como Pérsia ou Turquia até a quadros de pintores reconhecidos pertencentes aos séculos XV, XVI e XVII.

Por fim, do Museu de São Roque, que já estava presente no Google Cultural Institute, há três novas exposições: a Capela de São João Baptista e o seu tesouro que inclui um conjunto de paramentos litúrgicos, missais, etc, a Vida de São Francisco Xavier composta pela Sacristia de São Roque, importante simbólica e artisticamente por ser uma das primeiras sacristias construídas pela Companhia de Jesus e ainda As relíquias e o reliquários de São Roque, uma colecção sem parelelo, maioritariamente doadas à Companhia de Jesus nos séculos XIV e XVII.



Há cinco anos, o Google Cultural Institute dava os seus primeiros passos atrávés de uma parceria com 17 museus dando a conhecer ao mundo e de forma virtual algumas centenas de obras de arte. Actualmente com a nova expansão global, mais de 1000 museus e instituições culturais abriram as suas portas online de forma a partilharem as suas exposições com milhões de pessoas por esse mundo fora.

A partir de hoje, é possível descer a famosa rotunda do emblemático Museu Guggenheim em Nova Iorque, desde qualquer ponto graças às imagens do Street View, para além também de ser possível conhecer mais de 150 obras de arte deste museu. Ou por exemplo passear por entre os grandes muros do edificio mais pesado do mundo - Palácio do Parlamento de Bucareste, Roménia e descobrir o porquê de tamanha distinção. De agora em diante, o Google Cultural Institute proporciona imagens de super resolução – gigapixels - dos famosos lírios de água do artista francês Claude Monet. Ao ampliar-se a imagem é possível ver perfeitamente as fortes e várias camadas de pinceladas (que a olho nu seria impossível).

O Google Cultural Institute tem vindo a desenvolver novas ferramentas que vão de encontro ao que o sector cultural necessita hoje para inspirar as novas gerações a olharem mais de perto para a arte e para a cultura. Muito recentemente o Google Cultural Institute em parceria com a Dulwich Picture Gallery em Londres, a galeria de arte pública mais antiga de Inglaterra, tornou possível às crianças doentes do Hospital King’s College em Londres fazerem uma visita virtual ao museu através do Google Cardboard.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]