2016/01/06

Twitter vai acabar com limitação dos 140 caracteres por tweet


O Twitter parece continuar com dificuldade em perceber o que os utilizadores querem do serviço (e ganhar dinheiro à custa deles) e agora prepara-se para dizer adeus àquela que era a sua principal característica diferenciadora: o limite de 140 caracteres em cada tweet.

O Twitter há muito que tem estado envolto em críticas, primeiramente "atraiçoando" todos os developers que tinham criado apps para o Twitter e que tanto contribuíram para o sucesso do serviço (e mais tarde tentando fazer com que regressassem, quando viram o erro que isso foi); depois envolvendo-se em casos de censura pouco apropriados para um serviço que promove a liberdade de comunicação (em que novamente voltaram atrás nas suas acções, voltando a reactivar o serviço); e agora prepara-se para angustiar novamente os fãs, com o fim do limite de 140 caracteres nos tweets.

É verdade que o Twitter já eliminou este limite nas mensagens privadas entre utilizadores, que passou para 10 mil caracteres, o mesmo número que se acredita que passará a ser aplicado aos tweets públicos; e também podemos concordar com esta medida na vertente de evitar a praga dos "textshots", screenshots de ecrãs com textos longos, forma usada para mostrar uma mensagem longa sem atingir o limite de texto (é como se fosse uma foto).

Só que, esses ainda continuavam a ser uma excepção à regra... e se o Twitter remover o seu icónico limite de mensagens curtas, o que tem afinal que o distinga de um Facebook ou outra rede social? É essa a grande questão, e a par do aparente foco do Twitter em se centrar cada vez mais na publicidade e no impingir de conteúdos indesejados aos utilizadores, não me parece que seja este o caminho para manter os seus utilizadores de longa data.

Aliás... não será difícil perceber que o seu real objectivo será o de evitar que os seus utilizadores se escapem para outros sites ao clicarem nos links, passando a alojar os artigos no próprio serviço, tal como o Facebook tem tentado fazer ao promover o seu formato próprio para as notícias.

2 comentários:

  1. Gosto do fim dos 140 caracteres, na minha opinião uma limitação sem muito sentido nos dias de hoje.

    Mas nem 8 (140) nem 80 (10.000), por mim aumentava-se o limite para um valor entre os 250 e 500 caracteres, assim o Twitter não perdia tanto a sua identidade e continuava a obrigar as pessoas a serem minimamente concisas naquilo que quisessem tuitar.

    Desejos para o futuro, primeiro que eles parem de pensar em mexer na ordem cronológica dos tweets apresentados nas timelines, estes algoritmos mágicos para mim mataram o Facebook e o Google+. Segundo, que acabem com as contas abertas e as privadas, para mim faria muito mais sentido adoptar uma politica de privacidade tweet a tweet, o utilizador decidiria com quem partilhar o tweet em questão (Público, Seguidores, Listas,...), tal como acontece com os posts do FB ou G+.

    ResponderEliminar
  2. Com a limitação dos 140 caracteres, o Twitter tinha a sua identidade, em que as pessoas eram expeditas e assertivas.

    Assim, passa a ser mais genérico, como o FB.

    ResponderEliminar

[pub]