2016/04/09

Quando os backups na cloud também falham

Os serviços de backups na cloud, como o Crashplan ou Backblaze, são uma solução bastante atractiva e eficiente, mas por vezes aquilo que pensávamos estar seguro... afinal não está.

O caso não é tão simples como se poderá imaginar à primeira vista, mas basicamente consiste num utilizador que, um certo dia, descobriu que anos de backups tinham desaparecido sem qualquer aviso do Crashplan. Ora, em primeiro lugar não se tratava de um utilizador normal, pois como se poderá ver pelo diagrama a seguir, trata-se de um sistema que embora conte com apenas dois utilizadores, implica o backup de múltiplos computadores e com elevado nível de redundância, com múltiplos NAS e com o backup adicional para a cloud.


Mas o grande problema é que no Crashplan estavam backups de computadores que foram sendo trocados ao longo dos anos, e que por lá permaneciam em estado "inactivo" para efeitos de backup - afinal, o Crashplan anuncia espaço ilimitado.

A questão é que o espaço é ilimitado, mas o Crashplan tem (ou passou a ter) uma clausula que diz que os computadores têm que fazer um acesso num período máximo de 180 dias, ou os dados referentes a essa máquina serão eliminados. Tendo sido isso que aqui se passou (mas que depois de algumas reclamações e discussões, foi recuperado e com a oferta de prazo alargado para fazer o download dos dados desses backups).

Em jeito de conclusão, fica a recomendação para que os utilizadores estejam atentos a potenciais alterações nas condições de utilização do serviço; a de que os serviços também façam um esforço adiciona para garantir que os seus clientes estão a par destas alterações; e também que enviem um simples pré-aviso de que os seus dados irão ser eliminados, antes dessa mesma eliminação.

1 comentário:

  1. Que história de HORROR!
    Um serviço de cópias de segurança que elimina dados sem antes sequer enviar uma mensagem de notificação para que o utilizador consiga minimamente estar a par do que se possa passar com aquilo que se julgava estar plenamente seguro.
    Muito mau mesmo.

    ResponderEliminar

[pub]