2016/07/09

Há 14 meses consecutivos que se batem recordes de temperatura


Para todos os que acham que o aquecimento global é uma invenção da comunidade científica, eis que Junho volta a bater o recorde de mês mais quente... sendo o 14º mês em que isso acontece de forma consecutiva nos EUA.

A situação parece confirmar os piores receios que vinham a ser previstos pelos cientistas, e não se pense que os efeitos deste aquecimento se limitam a fazer com que as pessoas possam ir para a praia mais cedo ou dar mais uso ao ar condicionado: este ano já se fizeram sentir 8 desastres meteorológicos de relevo (entre inundações, tempestades e fogos), quando a média até esta altura do ano indica que deveriam ter sido menos de três.

O mais preocupante é que não há grandes esperanças de que a situação se inverta, pelo que em Agosto deveremos descobrir que Julho passou a ser o 15º mês consecutivo a bater o recorde de mês mais quente de sempre; e em Setembro continuar a sequência, e assim por diante...

Pela parte que nos toca a cada um, por muito insignificante que pareça o impacto que cada um de nós poderá ter à escala planetária; nada como fazerem todos os possíveis para usar o mínimo de energia possível, usarem todos os recursos da forma mais eficiente, tentarem reduzir a o lixo que produzem (e reciclarem tudo o que puderem), e evitarem a utilização de produtos que tenham impacto negativo no ambiente. Se todos o fizessem se calhar não estaríamos dependentes de acordos ambientais em que há sempre algum país que se recusa a seguir as regras, ou que mesmo aceitando as regras depois não as cumpre.

5 comentários:

  1. Reduzir lixo doméstico bem como o lixo electrónico que tanto aqui se fala... seria uma excelente ajuda!

    ResponderEliminar
  2. Ao ter visto recentemente uns documentários e ter ido investigar achei impressionante como o maior factor de poluição é tão pouco falado. Como a minha geração (20 aos 30) foi educada apenas com aquela teoria que os transportes etc é que eram terríveis e afinal vamos a ver e o que comemos (principalmente Pecuária) representa a grande fatia da poluição.

    ResponderEliminar
  3. 14 meses consecutivos a bater recordes de temperatura... Não sei onde, mas se falam de Portugal e nomeadamente no Algarve onde resido, isto é falso, é mentira, é pura invenção.

    Neste ano de 2016 no Algarve os meses de Fevereiro, Março, Abril e Maio foram dos mais frios das últimas muitas décadas; não obstante, teimam em aparecer na comunicação social estes pseudo estudos de aquecimento global.

    Adorava ver os valores das temperaturas registadas que usam nestes 'estudos' referentes à região em que moro para confrontá-las com os registos do termómetro eletrónico, curioso é que só vejo manchetes a falarem de estudos alarmistas mas nunca vi números publicados por região, contendo temperaturas mínimas, médias e máximas diárias. Os números devem ser um belo cozinhado, só pode.

    Já agora deixo um link da TVI24 em que os registos reais em Portugal contradizem esta notícia do aquecimento global por completo, falando por exemplo do mês de Fevereiro deste ano: «o valor da temperatura máxima é o terceiro mais baixo desde 2000 e o décimo nono mais baixo dos últimos 85 anos»
    Fica o link:
    www.tvi24.iol.pt/sociedade/ipma/fevereiro-foi-um-mes-muito-frio-e-muito-seco

    Já agora para quem achar que foi só Fevereiro, fui ao google e descobri que este mês de Março de 2016 foi somente o mais frio dos últimos 31 anos!
    Fica o link:
    http://economico.sapo.pt/noticias/marco-foi-o-mais-frio-dos-ultimos-31-anos_246837.html

    Aquecimento global continua a só existir na comunicação social ou em algum outro local longe daqui que eu não conheça ou que eu não visite. Em Portugal é totalmente falso, as temperaturas têm vindo a cair ao longo das décadas recentes.

    Uma mentira dita muitas vezes tende a tornar-se verdade, é o que pretendem fazer com o 'aquecimento global'. Porque de verdade não tem nada, pelo menos por cá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. P. Emanuel, para quem parece estar tão atento às coisas, bastava ter lido a primeira frase:"sendo o 14º mês em que isso acontece de forma consecutiva nos EUA."

      De resto, também penso que já foi mais que demonstrado que os efeitos do "aquecimento global" não se traduzem apenas em temperaturas mais quentes nalgumas regiões do globo, como também provocam temperaturas mais reduzidas e variações anormais. Pelo que, ao dizer que Março foi o mês mais frio em Portugal, apenas está a confirmar precisamente o dito aquecimento global.

      E uma vez que se estão a falar de números e de coisas quantificáveis, que pouco dependem das opiniões, aqui ficam eles: http://climate.nasa.gov/vital-signs/global-temperature/

      Eliminar
    2. Caro Carlos, respeito a opinião e li EUA, agora quando se coloca um mapa de todo o mundo onde está assinalado esse aquecimento em todo o mundo e se usa a palavra GLOBAL:

      glo·bal
      adjectivo de dois géneros
      1. Que é relativo ao globo terrestre. = MUNDIAL
      2. Considerado em globo.
      3. Completo, integral, total.

      está-se obviamente a referir a todo o mundo. E isso é não corresponde à verdade. E foi exatamente isso que foi dito no começo do texto:
      "Para todos os que acham que o aquecimento global é uma invenção da comunidade científica,...".

      Não foi por isso qualquer tipo de lapso meu ou má interpretação de minha parte, estou totalmente correto e dentro do contexto.

      Quanto ao significado de aquecimento global diz a nem sempre credível wikipedia que "é o processo de aumento da temperatura média dos oceanos e da atmosfera da Terra". Como tal as temperaturas descerem ser interpretado como aquecimento global... Não dá. Aquecer não é arrefecer.

      Está na altura de inventarem outro termo que não tenha a palavra "aquecimento" nele porque esse já perdeu a credibilidade. Poderiam tentar algo mais generalista como "alterações climáticas no mundo causadas pela pegada do homem em que temperaturas sobem às vezes nuns lados e descem às vezes em outros lados" ou algo do género, algo mesmo assim para o dah!, visto que quando é para enrolar é preferível usar termos que não sejam de fácil prova em contrário.
      E com uma definição dessas tipo já fazemos todos um esforço para tentar acreditar e limpamos das nossas memórias aquilo que nos ensinaram na escola sobre a Terra, que durante a sua longa história já sofreu muitas mudanças climáticas globais de grande amplitude. E culpamos tudo na nova definição e invenção que arranjarem e subimos mais uns cêntimos nos impostos de combustíveis e criamos mais uns impostos sobre a poluição. Porque no final do dia isto vai tudo dar aos dólares.

      Em relação ao link colocado, consultei e fiz questão de baixar os dados lá disponibilizados. Vou colocar:

      Global Land-Ocean Temperature Index (C) (Anomaly with Base: 1951-1980)
      ------------------------------------------------------------------------
      Year Annual_Mean 5-year_Mean
      ----------------------------------
      1880 -0.19 *
      1881 -0.10 *
      ...
      2006 0.63 0.61
      2007 0.66 0.63
      2008 0.53 0.64
      2009 0.64 0.63
      2010 0.72 0.62
      2011 0.60 0.65
      2012 0.63 0.67
      2013 0.65 0.70
      2014 0.74 *
      2015 0.87 *

      Isto é suposto ser o quê? Onde estão os dados que dão origem a estes números? Que é exatamente o que eu referi anteriormente que não disponibilizam?
      Se tudo o que a NASA (note-se que estamos a falar da NASA, o organismo que é e com toda a sua dimensão e recursos) dá é um ficheiro de texto com duas dúzias de valores aparentemente caídos do céu, algo de estranho se passa.
      Qual a dificuldade de indicarem que em local tantos em tal dia (ou pelo menos mês...) houve esta temperatura mínima, média e máxima, de forma a que esses valores que dão os resultados finais deles possam ser verificados por alguém?
      Porquê só o patético ficheiro de texto que eles colocam, do qual deixo o link?
      http://climate.nasa.gov/system/internal_resources/details/original/647_Global_Temperature_Data_File.txt

      Mas Carlos volto a dizer que respeito todas as opiniões, cada qual é livre de formular o juízo de valor que quiser em determinada matéria.

      Opiniões ou eventuais divergências de opinião à parte, parabéns pelo site e votos de continuação do excelente trabalho, o Aberto até de Madrugada é um site que visito diariamente de forma religiosa e assim será por muito e bons anos. É a primeira vez que comentei mas já sou cliente da casa de longa data.

      Eliminar

[pub]