2016/07/12

MIT cria rede anónima mais segura que o Tor e resistente a servidores infectados


Garantir o anonimato na internet é uma tarefa cada vez mais complicada, mas o MIT está a desenvolve um novo sistema que promete ser muito mais eficaz e eficiente que o Tor, e que garantirá a segurança dos dados numa rede cheia de servidores infectados - desde que haja pelo menos um servidor legítimo.

A rede Tor promete o anonimato das comunicações na internet fazendo passar as comunicações encriptadas por diversos computadores intermédios. A ideia é boa (e funciona) mas em resposta foram criadas várias técnicas que, em determinadas circunstâncias, continuam a permitir identificar a origem e destino dos dados - para não falar que, se se conseguir infectar um dos nós de saída, todo o sistema fica em risco.



O MIT sugere um novo sistema que será imune contra os tipos de ataque que são usados contra a rede Tor, e que ainda por cima é mais eficiente e pode garantir a segurança dos dados mesmo em casos extremos em que só um único servidor seja válido em toda uma rede repleta de servidores "infectados".

Neste sistema, cada nó da rede "baralha" a ordem das comunicações recebidas, evitando que um atacante possa associar os dados de saída aos dados de entrada; para além disso aplica o mesmo conceito de encriptação "por camadas" da rede Tor, em que cada ponto de passagem vai removendo uma camada de protecção, mas aqui protegendo conta a eventualidade do próprio nó poder estar potencialmente infectado e alterado - combinando diferentes métodos de autenticação e o envio da mesma mensagem para todos os servidores da rede; e onde bastará que um deles seja legítimo para permitir que a comunicação se processe de forma segura.

Este rede utiliza conceitos já conhecidos da encriptação, mas combina-nos de uma forma inovadora, possibilitando comunicações seguras e de forma eficiente que não se torna demasiado "pesada" para correr nos computadores dos utilizadores.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]