2016/09/26

Uber e Cabify serão legalizados até ao final do ano


A guerra entre taxistas e Uber estará longe de estar terminada, mas até ao final do ano deverá ficar arrumada a questão mais importante por agora, com o ministro do Ambiente a dizer que a legislação que regulamenta as plataformas electrónicas como a Uber e Cabify deverá entrar em vigor até ao final do ano - pondo um ponto final nas acusações da sua "ilegalidade".

A decisão vem no sentido indicado pela Comissão Europeia, de que os países membros deveriam permitir o funcionamento destas plataformas e, no caso de Portugal, passa por alguns requisitos adicionas: os motoristas ao serviço destes serviços necessitarão de uma formação inicial com um mínimo de 30h e um título de condução específico; as viaturas não podem ter mais de sete ano e terão um dístico identificativo; obrigatoriedade de ter um seguro idêntico ao dos táxis; serão obrigados a emitir uma factura electrónica; e não terão acesso aos benefícios fiscais dos táxis.

Parecem-me exigências e requisitos perfeitamente legítimos e que contribuirão para evitar que surjam novas plataformas que não oferecessem um mínimo de qualidade; embora, neste caso - e ao contrário do que acontece com o sector dos táxis - o serviço rapidamente sucumbiria perante a má classificação por parte dos clientes.

Sem grande surpresas, em resposta a esta legalização os taxistas prometem novas manifestações, com a primeira a estar marcada já para o dia 10 de Outubro... um excelente dia para os portugueses darem uso à Uber e Cabify para chegarem aos seus destinos. ;P

7 comentários:

  1. Não percebi as aspas da ilegalidade!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuo a não perceber os seus comentários

      Eliminar
    2. Nuno, algo não regulamente não é automaticamente ilegal. E a dita ilegalidade destes serviços ainda não passa de acusação. (A tal que ignora que estes serviços de transporte já por cá operavam há anos, e que agora a diferença chamas o carro via uma app em vez de via um telefonema!)

      Eliminar
  2. Este comportamento por parte do governo já deveria ter sido feito logo que a Uber começou a operar em Portugal , passado mais de 2 anos é que vai fazer regras quando a confunsão e "guerras" já se instalou ? Mesmo assim só estará pronta no final do ano ?!?! enfim.......O que vai fazer agora o estado com os carros "pirata" que operam livremente da mesma forma que a Uber mas só com telemóvel e preços mais baixos nos aeroportos , hoteis , estações de comboios, hospitais , etc , etc ? Estes "piratas" só têm vantagens nem podem ser fiscalizados pelas autoridades economicas porque se trata de carros de uso privado . Mais confusão vai aparecer certamente .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carros pirata? Essa é nova. Quais carros pirata? aqueles de empresas com alvará de transporte de passageiros? Isso é ser pirata?

      Eliminar
    2. andas fora do mercado ....os carros "pirata" são os carros particulares de quem já foi motorista de taxi , trabalhou em hoteis , trabalhou em empresas turisticas ,hospitais , etc , etc como têm conhecimentos e contactos usam o seu carro para fazer transporte personalizado de pessoas e ganhar algum , economia low-cost .

      Eliminar
    3. Isso não tem nada a ver com a Uber.

      Eliminar

[pub]