2016/11/07

AUDI também falsificou emissões poluentes


Com o escândalo dieselgate da VW ainda longe de estar terminado, eis que surgem acusações de que também a Audi está a usar técnicas deliberadamente pensadas para enganar os testes de emissões, neste caso do CO2.

O sistema em questão era capaz de detectar quando o carro estava em teste e optimizar o funcionamento de modo a reduzir as emissões para níveis inferiores aos que teriam em condições reais de circulação. Para detectar as condições do teste era usado a ausência de movimento do volante do automóvel, pelo que quando os investigadores se limitaram a rodar o volante para um lado e para o outro, o sistema desactivava-se e as emissões poluentes subiam consideravelmente.

Este sistema continuou a ser usado mesmo após o conhecido caso dieselgate da VW, aparentemente só tendo sido suspenso em Maio deste ano, com as culpas a terem sido atribuídas (como sempre) a alguns engenheiros da marca.

Será que está na altura de se começar a exigir a utilização de software open-source nos automóveis, para se poder garantir que os mesmos não são autênticas colecções ambulantes de "cheat modes" que têm como único propósito enganar os testes de emissões?

1 comentário:

  1. E depois nos concessionários oficiais a primeira coisa que perguntam aos clientes quando são chamados para "resolver" qualquer problema de fabrico é: fez alguns alteração ao veículo? Se fez não é possível fazer a reparação.
    Lol.

    ResponderEliminar

[pub]