2017/01/09

Reportagem de TV sobre compra acidental via Alexa origina centenas de compras "por voz"


Uma compra acidental feita por uma menina ao falar com a Alexa via um Amazon Echo viu as suas consequências multiplicarem-se graças a uma reportagem de TV que despoletou centenas de compras idênticas em casa dos espectadores.

Se já imaginaram o potencial abusivo que um spot publicitário na rádio ou TV pode ter, caso diga algo como "Hey Siri" ou "Ok Google", então esta notícia serve apenas como confirmação desses receios. Uma menina de 6 anos no Texas tornou-se notícia quando a sua família descobriu que a assistente digital Alexa da Amazon lhe tinha tornado os desejos realidade, comprando automaticamente uma casa de bonecas em resposta à frase "podes brincar comigo e arranjar-me uma casa de bonecas?"

Só que durante a reportagem, um dos apresentadores disse "Adorei ver aquela menina dizer que a Alexa lhe comprou uma casa de bonecas" e isso despoletou exactamente a mesma acção em casa de todos os espectadores que estavam a ver esta notícia e que também tivessem um Amazon Echo.

Conhecendo a ética (leia-se: falta dela) de muitas campanhas publicitárias e de marketing, parece-me que nos podemos preparar para que comecem a surgir anúncios publicitários que se tentem aproveitar de tácticas idênticas para conseguirem fazer umas vendas automáticas (potencialmente até colocando um carro com um megafone a passar pelas ruas a gritar "Alexa, Google, Siri, compra-me isto ou aquilo"). Bem... resta-nos o consolo de que o nosso atraso a nível da integração com os serviços de voz em Português de Portugal fazer com que, por cá, este tipo de coisa ainda não seja possível...

3 comentários:

  1. Supostamente estes assistentes não deveriam reconhecer só a voz de quem os controla?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguns sim, mas ainda assim têm que aceitar variações relativamente grandes para evitar frustrações com os próprios donos.

      Eliminar
  2. Pois, isso pode vir a ser(se já não o é) um pequeno grande problema :D estou a imaginar inumeras situações em que se pode abusar das "assistentes" digitais alheias :D

    ResponderEliminar

[pub]