2017/03/21

Apple lança novo iPad, iPhones vermelhos, e duplica capacidade do SE

Já se esperava que a Apple fizesse um reajuste nos iPads por esta altura, e aqui está ela: a Apple simplifica a família dos iPads, baixa o preço do modelo mais barato, e ainda aproveita para lançar iPhones vermelhos e duplicar a memória do iPhone SE.

Em vez de confundir ainda mais os consumidores com um novo iPad Air 3, a Apple aposta na simplificação e apresenta-nos um novo - e simplesmente - iPad. O novo iPad mantém um design idêntico, mas no interior recorre a um CPU A9 em vez do A8X do Air 2, e a capacidade duplica para os 32GB e 128GB. O ecrã de 9.7" mantém a mesma resolução mas deverá ser mais luminoso que o anterior; enquanto que nas câmaras não há qualquer alteração: 1.2MP na frente, 8MP na traseira.

Actualização: afinal também mais grosso e pesado, passando de 6.1 para 7.5mm e de 437 para 469g.

A maior novidade, e algo inesperada, acontece no preço. Este novo iPad tem começa nos €419 (32GB) e €519 (128GB), preços que o colocam no patamar mais baixo para um iPad de 9.7" (o Air 2 começava nos €449) - e que o deixam até mais barato que o iPad Mini 4, que fica limitado à versão com 128GB por €499.




No campo dos iPhones a Apple passa a ter iPhones 7 que agradarão aos fãs da cor vermelha, com novos iPhones (RED) que adoptam mesmo a cor de vermelho vivo, garantindo a sua visibilidade por onde que que passem. Parece estar visto que o tempo das cores "modestas" nos smartphones está a acabar e que começaremos a ver cada vez mais marcas a apostar em cores fortes... e acho que já era altura disso.

Por fim, o iPhone SE, que também recebe um bónus muito bem vindo. O iPhone SE passa a ter capacidade duplicada, de 32GB e 128GB, com preços de €499 e €609. É uma forma simples e prática de adoçar o negócio para quem ainda continuar a preferir um iPhone de tamanho compacto - especialmente porque faz com que o modelo mais barato (€499) já tenha 32GB e seja realmente utilizável, pois a anterior versão de 16GB.... era bastante limitada.



P.S. Esta simplificação na nomenclatura do iPad faz prever que o mesmo venha a acontecer com os iPhones na próxima geração... digo eu. :)

1 comentário:

  1. Bem, a Apple não lançou um iPhone vermelho.
    Lançou um iPhone (Product)Red Special Edition, como outros produtos que têm versão Red, como iPods.
    Não quer dizer que a Apple não possa vir a ter ganhos por eventuais vendas adicionais por causa da cor. Mas ideia é contribuir, com parte do dinheiro para o combate à SIDA e ajuda às pessoas atingidas na África sub-sahariana.

    ResponderEliminar

[pub]