2017/03/27

O que fazem as apps sem que os utilizadores saibam?


O acto de instalar uma app pode parecer bastante inocente, mas um estudo da Kaspersky revela que os efeitos disso podem ser bastante negativos para o utilizador, mesmo quando este nem sequer chega a abrir a app.

O estudo da Kasperky aborda a questão da acumulação de apps, com a maioria dos utilizadores a ir instalando mais apps do que desinstala, e que faz com que as mesmas se vão acumulando nos seus smartphones, mesmo quando não são usadas durante a maior parte do tempo.

Mas o pior aspecto é que 96% das apps Android analisadas é executada de forma automática mesmo que o utilizador não abra expressamente a app, e em média, estas apps gastaram 22MB de dados por dia, não contando com o impacto negativo na autonomia dos dispositivos. O que significa que os utilizadores não podem esperar que uma app fique "quieta" apenas porque a instalaram mas nunca a executaram.

É certo que nem sempre é fácil conjugar funcionalidades que permitem a um sistema ser versátil e fazer tudo o que os utilizadores esperam, com restrições que impeçam que as apps abusem dessas funcionalidades. Mas, neste caso em que temos apps que podem funcionar em segundo plano sem que o utilizador tenha consciência disso... penso que será necessário arranjar forma de informar os utilizadores e, se necessário, impedir que tenham esse comportamento.

5 comentários:

  1. Carlos, desculpa a minha ignorância, mas no iOS pode-se definir se queremos ou não que as apps em estado suspenso sejam atualizadas em background (o que como é lógico afeta a autonomia da bateria). Mais info na última secção deste link: https://support.apple.com/pt-pt/HT202070

    No Android é possível fazer o mesmo? Se for, já deve ajudar um pouco.. mas se for como dizes e nem ser sequer preciso abrir a app para ela já começar a gastar recursos realmente é uma estupidez... :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, no iOS tens muito mais controlo sobre o que as apps podem fazer - para além de que a própria plataforma limita bastante os casos em que as apps podem manter-se em background; o que já ajuda a evitar abusos (mas também dá origem a situações curiosas, como apps que se registavam como sendo de "navegação GPS" apenas para se manterem em funcionamento... :)

      Eliminar
  2. Pois o meu android agr anda com automonia reduzida precisamente por isto. O problema é descobrir as apps que andam a sugar-me a bateria.. É que as estatisticas de bateria escondem-me tudo sobre o "Android OS" e fico sem saber o que me anda a gastar realmente. Para saber tenho q andar a desinstalar tudo o que é um inferno :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que com o Better Battery Stats é possível ver o que anda a consumir. Precisa de root.
      https://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1179809

      Eliminar
  3. Na MUIU permite isso... Descobri recentemente no meu mi5s que não estava a funcionar como sensor de presença no Smartthings, quando qq outro android funcionava bem. Mesmo depois de dar todas as permissões não tinha sucesso. Só depois reparei na opção da bateria e performance na Rom, que na prática congela essas atividades em background. Mas permite controlo total sobre quais e o que permites. Um utilizador comum nem notava no smartphone caso não precisasse duma função específica, como eu neste caso.

    ResponderEliminar

[pub]