2017/06/09

MEO Smart Home quer ser solução "chave na mão" para casas inteligentes


Há cada vez mais pessoas interessadas em dar um pouco de inteligência às suas casas, e o MEO lança o Smart Home para oferecer uma solução "chave-na-mão" para quem não se quiser chatear com mais nada - a não ser pagar a conta ao final do mês.

O MEO continua a diversificar a sua família de produtos, e agora é vez de ficarmos a conhecer o MEO Smart Home, uma solução para automação e segurança doméstica.

O pack inicial é composto por uma câmara de vídeo, um sensor de abertura de portas e janelas, uma sirene interior, um detector de fumo, um telecomando e uma central de controlo. Há a possibilidade de se adicionarem elementos adicionais, como lâmpadas inteligentes e controladores de tomada, para completar o sistema à medida do que cada utilizador pretende.

O MEO Smart Home pode ser acedido e controlado remotamente a partir de um smartphone, tablet ou computador; com possibilidade de ver o streaming de video das câmaras directo, que podem gravar continuamente durante 24h e manter a gravação gratuitamente durante 30 dias. Sempre que for detectado movimento ou accionado algum alarme (intrusão, incêndio, etc.) os clientes receberão uma mensagem por SMS ou uma chamada de alerta - para além disso ser sinalizado localmente através da sirene interior (o detector de fumo também tem alarme sonoro integrado).


Agora a parte menos boa. O preço do kit inicial é de 50€ de entrada e uma mensalidade de 13€ durante 36 meses (num total de 518 euros), com uma mensalidade de 7,5€ após esse período. É um valor que me parece excessivo tendo em conta o que é oferecido (mesmo considerando que o MEO oferece €100 para compra de acessórios adicionais para quem aderir até 31 de Agosto).

Para além do mais, não me parece que seja boa ideia ter qualquer solução para casa que fique dependente de um operador em exclusivo, e sujeito à volatilidade que, daqui por uns anos, poderá deixar os clientes pendurados caso se lembrem que afinal este é um serviço que já não lhes interesse - ou tão simplesmente o utilizador decidir que quer mudar de operador.

Dito isto, para quem for cliente MEO e não se importar de pagar para não ter que pensar no assunto, sem dúvida que é uma opção a considerar. Para todos os outros... será mais vantajoso perderem um pouco mais de tempo a investigarem outras soluções, que por menos dinheiro (e sem mensalidades associadas) permitirão fazer coisas idênticas.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]