2017/07/18

Postos de carregamento Mobi.E gratuitos até depois do Verão


Os possuidores de automóveis eléctricos podem respirar de alívio por mais algum tempo, pois o início do pagamento nos Postos de Carregamento Rápido foi adiado para depois do Verão.

Fico muito contente por ver que o interesse e adesão aos carros eléctricos tem sido cada vez maior, ao ponto de já merecer discussão regular no nosso Google Group, onde várias pessoas tem relatado o seu processo de transição dos carros tradicionais para os eléctricos.

Foi precisamente aí que foi partilhada a boa notícia de que o pagamento nos Postos de Carregamento Rápido (PCR), que estava previsto ter início já no final deste mês, foi adiado para depois do Verão, para evitar complicações neste época em que muitos utilizadores estarão de férias e poderiam ser apanhados de surpresa. Grande parte deles começava a exibir grande ansiedade, pois a menos de duas semanas do prazo ainda não se ter qualquer informação quanto aos tarifários e condições de acesso - já que cada utente terá que optar por um operador para os carregamentos.

Isto faz com que carregar o carro na rua se vá assemelhar mais a usar a electricidade que se tem em casa (com um contrato com um operador específico) do que com o processo tradicional de encher o depósito de combustível (em que se tem a liberdade de poder escolher entre diferentes marcas, indo a postos diferentes) - mas certamente ainda muito irá mudar, à medida que mais e mais pessoas forem trocando os carros a combustão por carros eléctricos.

Seja como for, a contagem decrescente continua, e o tempo de se poder recarregar o automóvel eléctrico gratuitamente tem os dias contados (a não ser para aqueles que tenham a possibilidade de instalar painéis solares em casa, para acumularem energia durante o dia para recarregarem o seu automóvel quando chegam - como Elon Musk sugere.)


Fica o comunicado da Mobi.E na íntegra, para referência:

A Rede de Mobilidade Elétrica vai entrar numa nova fase, com o início do pagamento nos Postos de Carregamento Rápido (PCR), cuja data prevista seria o dia 31 de julho de 2017. Para que tal aconteça, os Utilizadores de Veículos Elétricos (UVE) devem ter um acordo comercial com um Operador detentor de registo de Comercialização de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME).

A MOBI.E, enquanto entidade gestora, tomou conhecimento de que muitos Utilizadores pretenderiam ter mais tempo para avaliar a adesão a um CEME, sobretudo neste período estival em que muitos portugueses estão de férias. Por outro lado, também os CEME manifestaram a vantagem de dispor de mais tempo para melhorarem as condições de acesso e as opções tarifárias que pretendem oferecer aos Utilizadores.

Assim, a MOBI.E vem comunicar que o pagamento nos Postos de Carregamento Rápido apenas se iniciará após o verão. Oportunamente serão divulgadas as condições de acesso e tarifários por parte dos CEME.

Entretanto, o aumento da potência dos 100 postos de carregamento mais utilizados decorrerá nos meses de agosto e setembro, estando também em preparação a última fase da expansão da rede a todos os Concelhos de Portugal Continental, que se iniciará após o verão.

4 comentários:

  1. Se é bom porque evita alguma confusão nesta fase, não deixa de ser mau porque se mantém a impunidade para quem usa o posto apenas porque fica mais barato que carregar em casa, e para as operadoras que não têm interesse comercial em optimizar a utilização dos postos, em tempo de uso, e na eficiência do próprio posto.

    ResponderEliminar
  2. Algo que não entendi é se cada CEME terá sua estação de recarga ou a estação é comum a todas, cabendo ao cliente apenas selecionar a CEME com a qual tem contrato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Segundo o que foi descrito quando era suposto começar a pagar no final deste mês, os postos do partilhados por todos os CEME, só tem de haver contrato com um deles mas podem-se usar todos os postos.

      Eliminar
    2. Obrigado pela resposta. Assim faz mais sentido.

      Eliminar

[pub]