2017/08/07

Apple abandona Touch ID no ecrã do iPhone 8?


Depois de rumores que davam como certo a integração do Touch ID no ecrã do iPhone 8, chegam indicações em sentido contrário, de que a Apple terá abandonado essa ideia e irá apostar unicamente no reconhecimento facial como forma de autenticação.

Que a criação de sensores de impressões digitais capazes de serem instalados sob o ecrã é possível isso já sabemos há muito; o problema é apenas saber se têm a capacidade de reconhecimento que a Apple pretenderá, e se a sua produção em volume estaria disponível a tempo do lançamento do iPhone 8. Depois de se pensar que esse problemas estariam resolvidos, chegam indicações de que a Apple terá desistido de integrar o Touch ID no ecrã do iPhone 8.

É uma notícia que irá desapontar muitos fãs da marca, mas que os mais optimistas acreditam poder vir a tornar-se irrelevante, assumindo que o novo sistema de reconhecimento facial irá funcionar como se espera. Aparentemente, o iPhone 8 conseguirá identificar o utilizador de forma fiável e imediata, e também monitorizar isso de forma contínua para detectar se outra pessoa pega no iPhone e bloqueando-o automaticamente (eventualmente, só para o caso de apps mais "sensíveis", ou configurado pelo utilizador).

Ainda assim, há quem diga que - pelo que se tem visto nos dispositivos Android que a isso recorrem - não dá o mesmo nível de segurança que o Touch ID permitia... pelo que... teremos que ver o que a Apple terá inventado para potencialmente tornar o Touch ID irrelevante... ou se esconde a surpresa de bastar encostar o dedo no ecrã para reconhecer a impressão digital a cada toque que se faça.

... Seria um excelente "one more thing" para a sessão de apresentação... :)

6 comentários:

  1. Espero que agora outras marcas não removam o sensor de impressões digitais só porque a apple removeu como algumas marcas fizeram com o 3.5 jack.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente!

      Ainda acho que vão lançar o iPhone com o sensor no lado (como a Sony) e talvez seja por isso que nos Estados Unidos a Sony seja obrigada a vender sem essa tecnologia?! (A patente é da Apple)

      É esperar mais um mês

      Eliminar
  2. Não conseguir que todo o ecrã funcione como Touch ID não me parece estranho.
    O reconhecimento facial atingir um nível de segurança e facilidade de utilização que o possa substituir é que é estranho. Não é o da Samsung que basta pôr uma fotografia à frente?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com os infravermelhos já é mais complicado, mas sim, já conseguiram enganar o sistema. Conhecendo a Apple, imagino que tenham inventado algo que funcione de forma "contínua"... e que facilmente consiga diferenciar entre uma imagem estática/foto e um rosto real... (de preferência sem necessidade de por o utilizador a fazer figuras de palhaço, estilo: "olhe para cima e depois para a esquerda, ria-se, e depois olhe para a direita"... :)

      Eliminar
  3. A única parte que não entendi neste artigo, foi e passo a citar : ficar à espera que a Apple invente alguma coisa??? E por acaso a Apple inventa alguma coisa ou cópia o que os outros já fizeram m??? a única diferença é que vende melhor a ideia obsuleta melhor do que os outros, e para os mais sensíveis eu sou utilizador Apple desde o iPhone 4 ( neste momento com o 6s)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Copia? Pegando na matéria em apreço:
      - A história do Touch ID é muito simples e está documentada. A Apple comprou a melhor empresa na área do reconhecimento de impressões digitais - a AuthenTec. Comprou-a relativamente barato e nas barbas da Google, que não comprou porque não quis. Isso deu-lhe um avanço de vários anos face à concorrência. E inovou quanto à forma de armazenar os dados das impressões digitais.
      - Mas o Touch ID já tem quase quatro anos - é muito para manter uma vantagem tecnológica significativa. De modos que se a Apple se virou para o reconhecimento facial, voltou a fazer o mesmo - comprou a(s) empresa(s) mais avançadas neste campo. E vai deixar a concorrência à distância - pelo menos a Samsung que no S8 se deixava negar por uma fotografia.

      P.S. O S8 também se deixava enganar quando o reconhecimento era feito a uma pessoa a dormir. Será que a Apple (ou a empresa que comprou) resolveu isso? Continuo com grandes dúvidas com a segurança do reconhecimento facial.
      Agora uma pergunta: se o reconhecimento facial era de brincar, como no S8, se a Apple conseguir criar um sistema seguro e prático - inventa ou não inventa???
      "Ah, não, copiou o que os outros já fizeram". Fizeram - mal. Inventar a forma de fazer bem é que é de valor.

      Eliminar

[pub]