2017/08/04

Computational Zoom permite tirar fotos "impossíveis"


No campo da fotografia temos visto uma aposta na fotografia "computacional", que recorre a cada vez maior processamento para produzir as melhores imagens, e há investigadores que já aplicaram isso ao zoom para nos dar capacidades que seriam "impossíveis" de forma convencional.

A fotografia computacional tem sido utilizada para ultrapassar as limitações dos sensores de imagem usados nos smartphones sendo, por exemplo, usada pela Apple para produzir a simulação da profundidade de campo com base nos dois sensores do iPhone 7 Plus, ou pela Google nos seus Pixel, captando múltiplas exposições a alta-velocidade que depois são combinadas para produzir uma imagem com maior qualidade.

Neste caso o processo do zoom computacional é mais trabalhoso, pois implica captar imagens com a câmara cada vez mais próxima do objecto final, sendo que o algoritmo analisa todas as imagens e as diferentes perspectivas para recriar uma imagem onde o utilizador tem a capacidade de manipular múltiplos elementos, permitindo criar resultados que seriam impossíveis de obter opticamente numa só exposição. Por exemplo, com uma determinada perspectiva na zona mais próxima, outra perspectiva numa zona intermédia, e ainda uma perspectiva diferente na zona mais afastada.


... Muito interessante a nível técnico... mas penso que para o público em geral, aquilo que mais desejam é que os seus smartphones simplesmente tirem a melhor foto possível carregando-se num só botão, e de preferência sem muitas opções para os confundirem. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]