2017/10/09

Microsoft reconhece que Windows 10 Mobile está "morto"


Depois de muitas tentativas (e investimento) a MS reconhece finalmente que a sua plataforma Windows Mobile nos smartphones não tem hipótese de sobreviver neste mundo actualmente dominado pelo Android e iOS.

A notícia não será propriamente novidade, sendo apenas o constatar de um facto que já todos saberiam. A entrada tardia no sector (que será um factor caricato, considerado o bom posicionamento que a Microsoft tinha no segmento na era pré-smartphones) acompanhada de vários atropelos (como a falta de cumprimento das promessas de actualizações nos Windows Phone 7 para o 8, e depois repetida do 8 para o 10) ditaram a total falta de confiança na plataforma - e, conforme reconhecido pelo próprio Joe Belfiore (Microsoft Corporate Vice President for Windows - e que também já trocou o seu smartphone Windows por um Android), nem o facto de atirarem dinheiro aos developers para que apostassem no Windows Mobile impediu o total desinteresse pela mesma.

A Microsoft honrará os compromissos de manter o Windows 10 Mobile com as actualizações de segurança e correcções; mas nesta fase não está previsto qualquer novo investimento em recursos, quer a nível de software quer a nível de hardware para esta plataforma. A MS ganhará mais em investir na criação de apps e serviços acessíveis a partir de Android e iOS (como tem feito), do que tentar revitalizar a sua plataforma mobile...

Este será seguramente mais um episódio que ficará para a história, e que demonstra os riscos de subestimar a concorrência e de falta de capacidade de resposta; que neste caso vem culminar com a incapacidade de recuperar desse atraso e de reconquistar uma fatia de mercado que permitisse a sobrevivência de uma terceira plataforma mobile. Talvez por isso a MS não queira repetir isto com aquela que poderá vir a ser a próxima "big thing", estando desde já a apostar no Windows como sistema adequado para a realidade virtual e realidade aumentada. Daqui por mais alguns anos saberemos se foi a aposta correcta...

5 comentários:

  1. Só veio confirmar (mais cedo do que esperava) o que eu escrevi logo no inicio (muito tardio) da M$ finalmente se virar para o segmento mobile. Que era um "morto à nascença". Que ao menos se aproveite o pouco de bom que fizeram.

    ResponderEliminar
  2. curiosamente, ontem vi oprograma GPs do fareed zakaria, onde é entrevistado o actual CEO da MS, onde é indicado que sob a sua liderança, duplicou o valor da empresa.

    ResponderEliminar
  3. O meu Microsoft Lumia 550 acaba de se tornar um classico, peça rara e de culto. Nao o vendo por menos de 1000 euros e ainda ofereço o carregador e 6 peliculas. Cheguem-se a frente nas propostas pessoal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser quase tão clássico como os Zune. https://pt.wikipedia.org/wiki/Zune

      Eliminar
  4. A Microsoft deveria ter apostado em garantir actualizações das versões dos sistemas operativos nos seus smartphones. Pelo menos quem os tinha ficaria satisfeito (se funcionassem bem claro) e tinha menos uma razão de queixa.
    Por outro lado é óbvio que o que estragou realmente a plataforma foi a falta de desenvolvimento de aplicações para a mesma. Muitos dizem que têm tudo o que eles precisam, a questão é que para milhares de milhões de pessoas isso não é suficiente porque querem aplicações que só estão disponíveis para iOS e Android (para controlar os seus aparelhos e muito mais).
    Duvido que a Microsoft realmente desista dos smarphones, mas provavelmente terá de redesenhar a mesma para pelo menos as aplicações do Android funcionarem na plataforma deles de alguma forma.

    ResponderEliminar

[pub]