2017/12/05

Apple impede registo do Mi Pad da Xiaomi na Europa

As intenções da Xioami trazer o Mi Pad para a Europa ficarão temporariamente suspensas, pois a Apple conseguiu impedir a marca chinesa de registar esse nome por ser demasiado parecido com o seu "iPad".

A chegada da Xiaomi a Espanha veio facilitar a compra dos seus produtos na Europa, mas obviamente que os consumidores Europeus querem que a marca expanda a sua oferta, que por agora se limita aos smartphones e pouco mais. O tablet Mi Pad seria um dos candidatos mais apetecíveis, mas a Apple conseguiu convencer os tribunais Europeus de que o nome Mi Pad iria confundir os consumidores face ao iPad, impedindo que a Xiaomi utilizasse essa designação.

A parte curiosa, para não dizer caricata, é que a Apple nem sequer argumentou que o Mi Pad tem um design em tudo idêntico ao de um iPad: limitou-se apenas a dizer que o nome Mi Pad é demasiado parecido com o do iPad!

Talvez essa parte da semelhança visual seja um trunfo que esteja a guardar para utilizar mais tarde, já que a Xiaomi ainda poderá apelar desta decisão e tentar justificar que o Mi Pad é apenas mais um dos produtos de uma vasta família de produtos "Mi". Mas por outro lado, se a Apple apenas se está a opor ao nome, talvez seja mais simples designar o Mi Pad por Mi Tablet na Europa, e fica o assunto arrumado (e no processo se calhar já deixa a Apple sem argumentos para se queixar do design, já que anteriormente apenas estava preocupada com o nome.)

10 comentários:

  1. Parede que a Europa ainda se verga às exigências de algumas empresas, vergonhoso!

    ResponderEliminar
  2. Se até carros os orientais mudam o nome do modelo para vender na europa, não percebo porque não o fazem num simples tablet.

    ResponderEliminar
  3. Tenho bastantes produtos de uma empresa e da outra. A última coisa da Xiaomi (pronuncia-se Xau-mi) é um relógio Amazfit Bip muito interessante. Emparelha bem com o iPhone
    Tudo o que comprei da Xiaomi tem qualidade, embora me pareça que fazem o franchising da marca, dada a dispersão de produtos.
    Quanto ao "Mi", tem de facto produtos como o Mi Band e outros sem, como o Amazfit. "Maiped" era um bom nome para o tablet. Ganha a publicidade.
    Quanto às guerras do design já foi chão que deu uvas. Serviu para travar as imitações da Samsung, que teve que procurar outros caminhos.
    Não me parece que venham a ser usadas contra a "Xau-mi" num tablet. Se fosse para usar, já tinha sido usada nos "Xau-mi-phones like iPhones" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. P.S. E nas caixas brancas dos produtos e nas lojas. "Encostar-se" à imagem da Apple não foi nada mau marketing. Excluindo os smartphones Android, ainda gostava de saber qual é a faturação da "Xau-mi" com o pessoal "Apploid" :)

      Eliminar
    2. Xiaomi pronuncia-se mais ou menos como "show me" em hongkong. Na cidade de Shenzen já reparei que pronunciam mais tipo "chiômi". Nunca ouvi "xaumi".

      Eliminar
    3. Por acaso andei de olho no Bip para ver se a minha cara metade não perdia os meus telefonemas e mensagens por ter o tel na mala :) mas como já tinha prenda de Natal está na mira para o Aniversario lá mais para o verão. Mas a Bip pareceu-me muito interessante por ser mais maneirinho que a maior parte dos smartwatchs (que no pulso de uma Sra ficam demasiado grandes) e tem uma autonomia inigualavel e ecrã sempre on.. que dava para substituir um casio classic na dimensão usabilidade e peso. Mas depois tb fiquei na duvida se a versão chinesa permite fazer o update de firmware de forma oficial para o Ingles ou se é melhor comprar mesmo o modelo internacional já com Ingles...

      Eliminar
    4. @AJM
      Se Hugo Barra não sabe, quem é que sabe? Nem os Chineses :)
      https://m.youtube.com/watch?v=W2MY0Xhl7dQ

      O Bip é uma excelente compra. Não sabia como era à luz do Sol direta, mas quanto mais luz melhor :)
      Há alguém a quem a Xau-mi não recomende 8000 passos?

      Eliminar
    5. Miguel Silva
      Não tinha repara na questão do Bip que vem em chinês. O meu vinha, da Gearbest
      Comigo não tive problema em passar para inglês.É necessário:
      - Uma conta na Xiaomi
      - Descarregar a app Mi Fit (a minha, da App Store)
      - Ligar o Bluetooth no iPhone
      - Na App Mi Fit, depois de entrar com as credenciais é adicionar dispositivo
      - O iPhone detetou imediatamente o Bip, que começa a sincronizar e atualizou para inglês.
      O que não convém esquecer é que para passar a Mi Band ou um relógio para outra pessoa é necessário desvinculá-lo primeiro do respetivo smartphone.

      Eliminar
  4. Os chineses estragaram totalmente a transliteração dos sons da sua complexa linguagem para as regras das línguas ocidentais.
    Gostei de aprender que o nome da marca estará intencionalmente próximo de "show me" mas aquele "i" estraga tudo, porque não consigo olhar para a palavra sem pensar na massa de arroz "chiau min", eh, eh...

    Agora mais a sério, sabiam que o governo chinês pretende impor a nós (ocidentais) uma forma "oficial" de transliteração das suas palavras para os nossos idiomas, segundo as suas próprias regras?

    A palavra "Chontin" por exemplo, segundo eles, deveria ser escrita "Chonqqin"... Não faz sentido colocar o "q" a soar como "t" em parte nenhuma do ocidente, mas é assim que eles pretendem que nós façamos.

    São um povo fantástico e um dia irão dominar o mundo, mas preparem-se para a confusão total! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz lembrar o (des)Acordo Ortográfico que tanto apoias

      Eliminar

[pub]