2018/01/25

Burger King exemplifica neutralidade da net com hamburgers


Depois do excelente vídeo contra o bullying a Burger King está de regresso com novo vídeo que traduz o fim da neutralidade da net em algo mais concreto e fácil de perceber pelas pessoas comuns.

Em vez de tentar explicar o que o fim da neutralidade pode representar em termos de velocidade de acesso a sites e serviços diferenciados na internet, a Burger King aplicou o conceito a algo bem mais físico e compreensível: os seus próprios hamburgers.

Ou seja, quando o cliente chega à caixa, em vez de se limitar a pedir o seu hamburger, é confrontado com diversas opções que lhe permitem escolher entre ter um hamburger a preço normal... mas com tempo de entrega extra-demorado; ou ser servido rapidamente... se estiver disposto a pagar um preço bastante mais elevado.

Pelo meio da brincadeira vemos explicações sobre as "justificações" para tal, com a empresa a dizer que, para vender mais de alguns produto, decidiu aumentar o tempo de espera para outros - algo que inevitavelmente aconteceria também nos ISPs, por muito que tentam assegurar que continuariam a manter-se "neutrais"...


5 comentários:

  1. Infelizmente, por muito que não queiramos, isto é o futuro da internet... e como 99,9% da população não sabe nada sobre a neutralidade (nem quer saber), enquanto o pau vai e vem, quando dermos por ela, já não valerá a pena lutar, estará instituído... simple as that...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou de acordo, se por acaso isso fosse implementado na Europa, que eu duvido muito, bastava as pessoas desistirem dos pacotes dos operadores, que eles pensavam de novo se lhes seria benefico ou nao!!

      Eliminar
    2. As pessoas não vão desistir de coisa nenhuma. Simples. Os operadores sabem disso, e é por isso que existem agora mesmo planos tarifários (ex.: https://www.vodafone.pt/main/particulares/tarifarios/detalhe-tarifa-internet-movel.html ) que paga 1.99€ por 100 MB que duram 5 dias... e que são debitados automaticamente se o seu telemóvel aceder aos dados e nem tem como recusar a menos que diga ao operador para desligar os dados completamente... e esqueça o desligar os dados no telemóvel, muitas aplicações passam essa restrição à mesma, eu sei, tive que pagar várias vezes apesar de estar desligado nas opções os dados... até mandar desligar os dados no operador mesmo. Agora sei que é por causa de uma definição acho que para aumentar a precisão da localização ou coisa parecida que tinha activado e que ultrapassava a restrição que tinha de não aceder à rede de dados... ou seja estava supostamente desactivado mas por causa dessa definição aquilo acedia aos dados cada vez que abria uma aplicação de GPS (talvez para actualizar o AGPS ou coisa parecida).

      Eliminar
  2. Mas sem dúvida que se todos os supermercados/ hipermercados/ lojas/ cadeias de hambúrgueres e por aí em diante começassem a fazer o mesmo que a Burguer King ia ser um instante enquanto o público compreendia o que estava em causa e iam exigir num instante mudanças aos políticos que perante a pressão de dezenas ou mesmo centenas de milhões de norte americanos não teriam outra hipótese se não fazer leis a proibir tais descriminações e nem mesmo essas empresas os conseguiriam fazer mudar de ideias com os seus milhões porque seriam todos corridos de lá, a pontapé se necessário.

    ResponderEliminar

[pub]