2014/11/05

CoD Advanced Warfare quer divertimento garantido nos modos multiplayer


A maioria das pessoas associa os jogos a divertimento, mas nem sempre é isso que acontecer. Na realidade, entrar no mundo dos jogos multiplayer online pode ser uma experiência traumatizante que fará com que muitas pessoas optem por procurar em jogos mais simples nos seus smartphones. Felizmente, no mais recente Call of Duty: Advanced Warfare os responsáveis fornecem uma solução.

Na teoria, o mundo dos jogos online é um local onde nos podemos divertir com amigos e desconhecidos, de toda a parte do mundo, num jogo que todos apreciem. Na prática, isso muitas vezes torna-se num autêntico festival de "caça ao pato", onde equipas de jogadores super-experientes tornam a vida dos restantes jogadores "casuais" numa experiência frustrante que nada tem de divertido (e já não falo dos que usam batotas para destruir ainda mais qualquer hipótese de diversão).

Neste CoD Advanced Warfare, os jogadores têm um novo modo chamado Combat Readiness Program. Neste modo, tudo está simplificado: não há comunicações por voz, nem nomes, nem sequer a hipótese de configurar armas. Os jogadores são meramente rotulados como "amigos" ou "inimigos", as armas são atribuídas aleatoriamente, e as equipas também (incluindo bots em ambas as equipas).

Isto permite criar um terreno de jogo que acaba por ser mais equilibrado para quem se está a iniciar neste mundo, e evita o "bullying" de equipas de nível profissional a jogadores que só procuram alguns minutos de diversão. Claro que se pode dizer que o problema está no próprio sistema de "matchmaking" que deveria evitar colocar jogadores que querem competir a sério (os e-sports já começam a ser vistos como "profissão"), com outros que apenas procuram divertir-se; mas para quem compra um jogo (aos preços nada baratos que têm hoje em dia), o que interessa é o resultado final... e isso parece ser conseguido com esta forma de acolher os jogadores mais inexperientes.

Parece que já chegamos a esta fase em que os jogos multiplayer online já têm que começar a ser distribuídos em secções de jogos online para alta-competição, e jogos online para diversão - e digo isto depois de já ter abandonado vários jogos online "públicos" precisamente por este tipo de "selvejaria" que por lá se tornou a norma (passando a jogar apenas com grupos de amigos, onde há garantias mínimas de que as pessoas se sabem comportar.)

2 comentários:

  1. Aqui mais um. Sempre fui fã de fps, principalmente o CoD e o MoH. Deixei de os comprar, porque o modo singleplayer é demasiado curto e os jogos online são frustrantes e repetitivos para quem passa apenas algumas horas por semana a jogar.

    Devo ser dos poucos que não gosta de multiplayers e prefere estar sossegado a jogar sozinho em cenários que vão mudando ao longo da história, e não ficar preso num loop de uma dúzia de mapas a tentar concretizar sempre os mesmos objectivos uma e outra vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. estou ctg.
      prefiro jogos com bom argumento, longa campanha e cenários bem desenhados.
      um gajo não tem de elevar com chicos espertos, um gajo faz próprio ritmo, um gajo vai descobrindo o jogo...

      Eliminar

[pub]