2016/01/13

Vendas de PCs continuam a cair - Apple é a excepção à regra


A vida não tem estado fácil para os computadores tradicionais, e o último trimestre de 2015 confirmou a tendência de queda acentuada nas vendas, com nova redução de 8.3% face ao ano anterior; mas com a Apple a ser a excepção e conseguir um ligeiro crescimento.

Segundo as estimativas da Gartner para o último trimestre, todos os fabricantes assistiram a uma redução na venda de computadores nos últimos três meses de 2015 face ao ano anterior; com a excepção a ser a Apple, que conseguiu um modesto crescimento de 2.8% (embora o número de unidades vendidas - cerca de 5600 - seja um terço do que venderam a Lenovo e HP, e metade do que vendeu a Dell, que ocupam os três primeiros lugares da tabela).



O que se nota é que o mercado não parece estar com pressa em comprar novos computadores, nem mesmo inspirados pela chegada do Windows 10, que alguns acreditavam que poderia vir a revitalizar o mercado dos PCs. Provavelmente, graças à actualização gratuita, muitos têm optado por se manter com os seus computadores actuais, e preferindo mantê-los até que "não dê para mais".

Claro que também temos que contabilizar o peso dos dispositivos mobile. À custa dos smartphones e tablets, deixou de haver a necessidade de recorrer a um PC para grande parte das tarefas mais banais (aceder à web, tratar dos emails, espreitar o Facebook, etc.) o que também  ajudará a explicar a menor importância de ter um computador "de última geração". Aliás, não faltam casos conhecidos que demonstram que, quando um PC avaria, muitos dos utilizadores conseguem ir sobrevivendo sem ele e adiando a resolução do problema... mas se o smartphone avarias, isso é algo crítico e que tem que ser resolvido quanto antes!

Não me parece que os PCs estejam em risco de morrer... mas que se irão tornar cada vez menos indispensáveis, isso parece estar mais que comprovado.

13 comentários:

  1. Não supreende, eu acho que muita gente não vê razão para comprar outro, especialmente quando, na minha opinião, o mercado de laptops parece um campo minado em termos de specs.

    Aqueles que querem mesmo comprar, infelizmente, acabam por comprar um Mac. Eu conheço alguns que o fizeram porque não gostaram do update do Windows 7 para o 10, nem do que a Microsoft está a fazer com o 10 e preferiram "dar o salto".

    ResponderEliminar
  2. O meu portátil velho de 5 anos só não corre os jogos mais exigentes gráficamente.
    De resto serve para tudo. Também é um i7 Sandy Bridge com 8GB de RAM e um SSD que adicionei depois de o adquirir. Bastou isso para não precisar de um mais novo.

    Mais vale esperar pelo próximo ano quando os GPUs de 14/16nm Finfet saírem no mercado.

    ResponderEliminar
  3. Basicamente, acredito que os PCs vão passar apenas ferramentas de trabalho para profissionais ou então de lazer para os gamers. O utilizador comum sobrevive bem com um tablet e é sem dúvida cada vez mais dispensável o uso do PC para as tarefas mais banais.

    Posso estar a dizer um disparate, mas acredito que no futuro, os portáteis ao nível profissional, poderão ter tantas vendas quantos os desktops. Isto porque quem quer editar vídeos/fotos e outros trabalhos pesados, acaba por adquirir um desktop ou sacrifica nas specs. Os restantes, usam tablets.

    ResponderEliminar
  4. http://www.digitimes.com/news/a20151229PD212.html

    Placas mãe também a cair 21.7% ao ano…

    O Futuro do PC, será deixar de ser "Computador Pessoal", mas como Workstation.

    Os "computadores pessoais" de hoje em dia, são os dispositivos mobile. Especialmente na Asia e América do Norte e Sul.

    ResponderEliminar
  5. Por incrível que possa parecer, o meu PC lá de casa ainda é um portátil Core Duo com Windows Vista... :p

    Nunca pensei dizer isto, mas o próximo deverá muito bem ser um Mac.
    A treta do 'efeito' Windows 8 (ou é 10?) está a deixar-me completamente de pé atrás no que respeito ao "mundo" Windows.

    E suponho que tudo o que faço atualmente em Windows, seja possível de fazer em Mac. (humm... como andarão os linuxes?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Experimente o Ubuntu LTS 14.04 (ou o 16.04 quando sair em Abril). Ou então o Linux Mint para um interface muito similar ao Windows.

      Eliminar
    2. Um dos problemas dos portáteis a meu ver continua a ser às ridículas resoluções e ecrãs que têm. Acho que isto não ajuda nada porque trazemos dentro do bolso ecrãs melhores ;(

      Eliminar
    3. Nuno Pereira, isso da resolução dos portáteis funcionava se a web já se tivesse adaptado. Tenta abrir o Facebook (por exemplo) num ecrã de 13" com uma resolução igual ou superior a 1440x900 (se não usares óculos bem que vais precisar). Outro exemplo é o aqui o AAdM, que pelas minhas contas está optimizado para uns 1024px horizontais.

      Eliminar
    4. Não interessam tanto as fotografias.

      O texto é muito importante, é muito melhor ler num ecrã de alta resolução, é muito mais claro!

      Eliminar
    5. Quando falei do facebook, falei do site em si e não dos seu conteúdos!

      De qualquer das formas percebo o que dizes, mas de pouco te serve a nitidez se os conteúdos que estás a ler são minúsculos! O Zoom é uma maneira de contornar o problema, mas não uma solução!

      Dá uma vista de olhos a esta review, e percebes o que estou a dizer:
      http://abertoatedemadrugada.com/2014/06/analise-monitor-asus-ultra-hd-4k.html

      Eliminar
  6. Carlos, não te esqueças que a unidade é o milhar :P

    A juntar aos restantes equipamentos mobile que inundaram o mercado nos últimos anos, vivemos numa altura em que a curva do aumento de desempenho de geração para geração é cada vez menos notória para o utilizador comum, assim como também é menos significativa a exigência do sistema operativo. Eu por exemplo tenho em casa um desktop com um Pentium G840, 8GB e um disco mecânico há mais de 3 anos. A continuar assim, vai-se aguentar pelo menos, outros tantos... Como não jogo e não faço edição de vídeo, chega e sobra para tudo o resto.

    ResponderEliminar
  7. Confesso que só tenho um pc por causa da realidade virtual porque se não fosse isso preferia usar só o tablet e o smartphone! Nem de portáteis eu já gosto e já coloquei o que tenho de parte!

    ResponderEliminar

[pub]