2016/02/16

Kodi quer distanciar-se das boxes com add-ons pirata


O Kodi (ex-XBMC) é um dos mais versáteis softwares de media center/media player, mas essa versatilidade vem com um custo: o de começar a ser associado à visualização de conteúdos ilegais; coisa da qual os responsáveis pelo projecto se querem distanciar.

Uma das grandes vantagens do Kodi é o seu sistema de suporte de add-ons, que permite adicionar-lhe capacidades virtualmente ilimitadas. Claro que não demorou para que alguns desses add-ons se dedicassem a dar acesso a conteúdos ilegais, facilitando o acesso a séries, filmes, canais de TV codificados, e tudo o mais que se possa imaginar.

Quanto a isso não há muito a fazer, a não ser que se removesse o suporte completo para add-ons, o que prejudicaria todos os add-ons legais e úteis existentes; e na prática seria tão ineficaz quanto as tentativas de combate anti-pirataria que ano após ano mostram não ter qualquer efeito. Mas há outra vertente que o Kodi quer combater: a associação que muitos piratas estão a fazer a este software para venderem sistemas pirateados.


Bastará uma pesquisa em qualquer lado para depressa nos depararmos com caixas Android ou Fire TV que orgulhosamente exibem o facto de virem com o Kodi e já "artilhadas" com todos os add-ons de acesso aos ditos conteúdos.

Uma pesquisa no YouTube também revela centenas (milhares?) de vídeos explicativos de como adicionar os add-ons "pirata" ao Kodi, de modo a deixar séries e filmes a uns cliques de distância, sem complicações adicionais (para além da complicação de instalação dos add-ons manualmente, que parece já ter sido feito de forma a complicar a vida aos utilizadores iniciados e desmotivar essa utilização).

Claro que muitos destes add-ons são também fugazes, podendo deixar de trabalhar ao fim de alguns dias ou semanas; e quando tal acontece, muitos dos que compraram estas caixas (alguns até inocentemente pensando que se tratam de acesso legais) dirigem-se ao Kodi para pedir satisfações, não percebendo que o seu problema resulta num add-on feito por terceiros e sem qualquer relação com o Kodi.

Por isso, e embora não vá ser fácil, o Kodi quer que todos estes sistemas deixem de referir que usam o Kodi, a não ser quando o instalam tal como ele vem de origem e sem add-ons pirata. E por outro lado, também quer acabar com todos os utilizadores que no Twitter, Facebook e YouTube usam o nome do Kodi para promover o acesso a conteúdos ilegais.

Não será tarefa fácil...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]