2016/02/11

Uber pisca o olho aos táxis em Londres


A Uber está a fazer em Londres aquilo que provavelmente deveria ter feito desde logo: tentar atrair os taxistas tradicionais.

Para fazer frente à onda de contestação dos táxis tradicionais, e que também em Londres tem dado origem a imensos protestos, a Uber recorre a uma táctica bem mais simples: tentar demonstrar aos taxistas dos famosos "Black Cabs" que também podem beneficiar com a sua app.

Como é que isso é feito? De forma "politicamente correcta", referindo todas as condições extra a que os taxistas oficiais estão sujeitos (e que em Londres incluem a memorização de todas as ruas da cidades), e levantando a questão se hoje em dia, com toda a tecnologia que se tem ao dispor, ainda faz sentido que assim seja; tal o pagamento das pesadas licenças anuais. É o mesmo tipo de conversa que por cá também se deveria ter (em vez de se assistirem às tristes situações de agressões a condutores e passageiros).

Por isso, em Londres a Uber faz o convite aos taxistas para que experimentem usar a sua app, não tendo que pagar nenhuma comissão durante o primeiro ano. Isto, sem qualquer obrigatoriedade ou impedimento para o seu trabalho habitual, com a sugestão de que poderão usar a app apenas quando não tiverem trabalho imediato.

Mas... é um convite que pode vir tarde demais, ou não ser suficiente para os taxistas (ou as suas associações e representantes) que parecem já ter uma opinião formada sem qualquer hipótese de discussão. Dizendo que isto não passa de uma mera manobra mediática e que nenhum taxista deverá usar a app da Uber.

1 comentário:

  1. Eu acho que até faz sentido. Os Black Cabs são diferentes dos taxis tradicionais em termos de qualidade. Não é qualquer pessoa que chega a ser condutor de um desses.

    ResponderEliminar

[pub]