2016/03/30

Finanças anunciam browsers suportados - Chrome e Edge ficam de fora


Más notícias para quem usa o Chrome ou o MS Edge, a Autoridade Tributária já veio anunciar quais os browsers suportados para a entrega das declarações do IRS, e estes browsers não estão na lista.

Com a entrega das declarações do IRS a ter que ser feita obrigatoriamente pela internet, seria de esperar que o processo fosse o mais standard possível. Só que agora começa a fazer-se sentir o peso das opções (erradas) que foram tomadas, como a sua dependência no Java, cuja integração com os browsers é uma autêntica porta aberta a vulnerabilidades, e que levou a que o Chrome já tenha deixado de o suportar, assim como o mais recente Edge da Microsoft, e outros browsers estejam a planear o mesmo.

Por isso, a solução sugerida pelas Finanças para agora, passa pela instalação de um browser que ainda suporte Java. Embora, em sua defesa, também dêem a entender que reconhecem que a opção não é a ideal e que estão a trabalhar em soluções que permitam uma maior universalidade de utilização em todos os browsers e para todos os contribuintes.

Esperemos que desta vez façam as opções correctas - e já que estão a mexer nisto, porque não simplificarem também todo o ridículo e ultra-complexo sistema de impostos? Será que se justifica ainda toda esta burocracia? (E felizmente que actualmente a maior parte das coisas já fica pré-preenchida... como deveria ser.)


Segue-se o comunicado oficial:

Browsers suportados na entrega de IRS

A entrega eletrónica de declarações de IRS não é possível caso se esteja a utilizar as versões mais recentes do Google Chrome ou o Microsoft Edge. Para minimizar o impacto nos contribuintes, o processo de entrega de declarações de IRS foi alterado de forma a detetar que o contribuinte está a utilizar um browser que não suporta a tecnologia Java e nesse caso propor-lhe soluções alternativas que passam pela instalação de outros browsers gratuitos como o Internet Explorer, o Firefox, o Safari (para Mac OS X) ou a utilização da aplicação off-line de preenchimento da declaração do IRS.

Em meados 2015, alguns dos fabricantes de browsers internet anunciaram que iriam deixar de suportar a tecnologia NPAPI. Em consequência disso as versões mais actuais do Google Chrome e o Microsoft Edge não suportam as Java Applets utilizadas nas aplicações de suporte à entrega das declarações fiscais, que requerem processos complexos de introdução, edição e validação de informação, bem como mecanismos de segurança adaptados ao meio web.

A aplicação de recolha do IRS é uma aplicação com um elevado grau de complexidade, decorrente dos seus vários impressos, extensas regras de preenchimento e é aquela que se destina a um público mais numeroso, correspondendo à entrega de mais de 5 milhões de declarações. Atendendo a este contexto, à maturidade da nova tecnologia e à experiencia existente na AT no momento do inicio do desenvolvimento da aplicação de recolha do IRS, não foi possível promover a adoção de uma nova solução tecnológica a tempo de ser utilizada na recolha de declarações de rendimento do IRS em 2016, porque existiam sérios riscos para todo o processo de recolha e processamento das declarações.

A AT continua a trabalhar em soluções que possibilitem a utilização generalizada nos vários browsers de modo a garantir uma maior universalidade de utilização para todos os contribuintes.

10 comentários:

  1. Geralmente opto por fazer download da própria aplicação, já não fazia a entrega com recurso ao browser.

    Carlos, só um reparo: A entrega não é feita obrigatoriamente pela internet. Ainda existe entrega em papel só que este ano ambas as entregas são feitas em simultâneo.

    ResponderEliminar
  2. Já tiveram tempo de sobra para criar o java web start (javaws) da aplicação offline. Refazer tudo é outra história, até não critico a opção de usar uma linguagem "strongly typed" para este tipo de problemas.

    ResponderEliminar
  3. Com Firefox também não consegui. Só funcionava em ie.

    ResponderEliminar
  4. Daqui a 8 meses também deixará de funcionar com o Firefox.

    ResponderEliminar
  5. Hahahaha, ridículo. Pro ano só se pode entregar com um nokia 3310 por sms.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Estes aprasitas do fisco sao uns incompetentes, ja ha anos q o java tem funcionado mal e ja foram avisados q a tendencia e desaparecer, mas pronto, qq empresa pequena usa outro software as finanças portuguesas não.

    Estado é um bando de chulos e criminosos!

    ResponderEliminar
  8. Bnado de parasitas, que chulam o povo nem uma emrda simples como esta sabem fazer.


    Qualquer empresa pequena usa outro softawre , estes nem sito sabem fazer. so problemas atras de problemas.

    Estado, um bando de criminosos.

    ResponderEliminar

[pub]