2016/03/14

Micromax enfrenta dificuldades na Índia


Depois de se tornar no maior fabricante de smartphones na Índia graças à parceria com empresas chinesas, a Micromax parece estar agora em queda livre, levantando sérias preocupações quanto ao seu futuro.

A Índia é um dos mercados mais apetecíveis a nível mundial, sendo também o que maior cresceu no segmento dos smartphones. No último ano este segmento cresceu quase 30%, para mais de 100 milhões de smartphones, e onde a Micromax conseguiu destronar a Samsung tornado-se na marca mais vendida no território. Mas, esses tempos áureos parecem ter chegado ao fim.

A Micromax conseguiu chegar ao topo da tabela de vendas com a preciosa ajuda dos fabricantes chineses, que lhes permitiram lançar uma grande quantidade de modelos a preços bastante atractivos - mas a marca começa agora a ter dificuldades em lidar com a concorrência de muitas outras marcas chinesas que vão oferecendo um número crescente de modelos a preços tão, ou mais, atractivos. E isto é algo que não está a ser feito de forma gradual, mas sim de forma bem notória e rápida: um ano depois de ter destronado a Samsung, a Micromax tem a sua quota de mercado reduzida a metade, com muitos dos seus executivos a terem já "abandonado o barco" - e para isso também terá contribuído o falhando das negociações com o gigante chinês Alibaba, que se esperava que investisse 1.2 mil milhões de dólares na Micromax.


O mais curioso de tudo isto será, talvez, relembrar que não há "gigantes" invulneráveis (poderíamos recordar o caso da Nokia, se fosse necessário). Algo que importará ter em conta quando se olha para o mercado, e onde se constata que muitas das marcas tradicionalmente mais conhecidas, também não têm conseguido ter lucro na venda de smartphones; sendo esse sector suportado pelas suas outras áreas de actuação. Mas, isso é algo que a longo prazo se torna insustentável, dependendo apenas do tamanho dos bolsos de cada uma dessas empresas e de quantos "biliões" estiverem dispostas a perder para se manterem neste segmento.

Será o futuro dominado exclusivamente pelas marcas chinesas mais pequenas que estão continuamente em mutação, deixando apenas uma pequena quota de mercado para aqueles que estiverem dispostos a pagar um preço mais elevado para terem um produto de marca? É isso que o futuro irá responder.

1 comentário:

  1. Engraçado ver que na altura, a Cyanogen encostou para canto a Oneplus devido a Micromax. E a Oneplus com uma politica nem sempre acertada é verdade, ainda se vai mantendo. Tendo lançado o One que já é quase modelo de "culto" e com grande adoção e agora diversificando o seu "cardex".

    Talvez tivesse sido melhor ter continuado como estavam...

    ResponderEliminar

[pub]