2016/04/26

Dell XPS 13 com Ubuntu já disponível em Portugal


Para aquelas pessoas que não se conformam em pagar por um Windows pré-instalado nos seus computadores que não pretendem utilizar, a Dell traz boas notícias: o XPS 13 Developer Edition com Ubuntu já está disponível em Portugal.

Quem já se aventurou a tentar comprar um portátil sem Windows saberá as dificuldades que isso representa, muitas vezes acabando por desistir face às muitas complicações que isso representa. Felizmente há algumas marcas que começaram a disponibilizar modelos mais amigos dos fãs dos sistemas open-source, e o Dell XPS 13 Developer Edition é um dos mais desejados.

Ter em conta que neste caso o "não ter o Windows" não se traduz num "portátil barato", porque estamos a falar de um portátil de topo, com características que apelarão a qualquer developer que não queira (des)esperar enquanto trabalhar nos seus projectos. Temos CPUs Intel Core i5 e i7 (Skylake), 8/16GB de RAM, SSD de 256/512GB, ecrã de 1920x1080 ou 3200x1800 com touchscreen, e vem com Ubuntu 14.04 LTS (que agora já poderá ser substituído pelo novo 16.04 LTS).

Era um modelo que tradicionalmente obrigava os developers nacionais (e não só) a fazerem compras "lá fora", mas que finamente passa a estar disponível para compra em Portugal, tornando-o ainda mais apetecível. Uma excelente aposta da Dell que será do agrado de todos os fãs do software livre.

14 comentários:

  1. No site da Dell nem os preços dá para ver...
    Os sites dos revendedores... não me parece que vendam hardware... parece mais venda de serviços..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui vão vender a um preço estúpido certamente. Há uma semana deram-me um orçamento para um XPS13 com i5-6200U, 4GB de ram e 128Gb SSD por 1904€....

      Eliminar
    2. Por menos que isso compras (em Espanha) a versão i7 com 16GB RAM, 512GB SSD e InfinityEdge -_-

      Se fosse trocar hoje o meu Macbook Air, provavelmente era um XPS 13 que vinha para cá. Isso ou um Thinkpad X1 Carbon :P

      Eliminar
  2. Há mais opções: https://ansol.org/portateis-livres

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconhecia. Obrigado por esta partilha.
      E, com efeito, ao constatar uma lista tão pequena, sou mesmo levado a supor que, no nosso país, carecemos de promoção ao software livre. :(

      Eliminar
  3. O Ubuntu já é melhor a fazer a gestão de energia? Sempre foi um problema que encontrei de cada vez que instalava o Ubuntu (e, a bem dizer, qualquer Linux) num portátil.

    ResponderEliminar
  4. Oh Carlos... Completei no passado domingo a minha 42ª volta em torno do Sol, pelo que gostaria de deixar bem claro que não venho a este blogue fazer de troll... ;)

    Venho, para ler sobre a tua *excelente* escolha de assuntos que me fazem vir e voltar todos os "santos" dias, em claro está, aproveitar para colocar aquela pontinha de 'agulha' que serve para ajudar a espevitar um pouco mais de qualidade nos conteúdos, neste caso em particular, no que respeita à nossa amada língua portuguesa.

    Sei que não és adepto do Acordo Ortográfico de 1990, em princípio porque pretendes defender a língua portuguesa, e, pese embora o facto de seres um (excelente) divulgador de notícias sobre tecnologia, acho que nesse aspeto te contradizes.

    Aliás, até na tua própria descrição usas essa palavra tão linda e ao mesmo tempo tão (atualmente) desrespeitada: *PROGRAMADOR*!
    (Aí está ela! Não há problema nenhum em utilizá-la!)

    A comunidade de TI portuguesa necessita destes pequenos 'espevitanços'.

    P.S. - Vá, não fico melindrado, mas quase parece que ler uma responsta dessas leva a supor que perguntar ofende... :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não respondi com essa intenção (e não o teria feito dessa forma se fosse para um comentador "desconhecido").

      A questão é que embora se possa associar developer a programador, penso que o termo é bem mais vasto e englobará não só programadores mas outras categorias de pessoas que "desenvolvem" mas que não sejam programadores, e daí não ter usado o termo português neste contexto (porque aliás, também já saberás que sou apologista de usar os termos portugueses sempre que possível - e por isso ser difícil encontrar por cá coisas como "performance", "players", e outros que tais. :)

      Eliminar
    2. Sei bem o que a casa gasta! No mundo da música, é ultra difícil encontrar certos termos para a língua portuguesa sem que se caia nos 'buracos desconhecidos' do "eu sozinho"...

      Por exemplo, na percussão, como traduzir a americanice "pradiddle"? (se usarmos 'para-tum-tum" estaremos a dizer a mesma coisa, mas seremos 'levados a sério'?)

      Por isso sei bem que a tua missão tem este aspeto inglório.

      Aliás, há pouco tempo sugeri, no seio da Comunidade Portuguesa WordPress, que se fizesse um pouco mais este esforço.

      Entre centenas de participantes, recebi uma resposta... E era mais do tipo: "deixa andar"...

      Vá, continuação desse excelente trabalho em prol da divulgação daquilo que nos une. És incansável e isso *tem* que ser referido.

      (e já sabes que, uma vez ou outra, lá poderá aparecer uma ou outra 'picadela', sempre dentro deste espírito)

      Eliminar
  5. Alguém conhece um revendedor da DELL que tenha este(s) modelo(s)? Anda à procura há vários dias mas não encontro nada...


    P.S.: é de facto pena a misturada de inglês com português. A nossa língua já é mal tratada quanto baste.

    ResponderEliminar
  6. Nos últimos dias contactei inúmeros revendedores da DELL e nunhum tem este portátil à venda. Entrei também em contacto com a ANSOL que também não tem informações úteis.

    Este portátil não está à venda em Portugal, e provavelmente nunca esteve. Esta notícia não parece ser verdadeira.

    ResponderEliminar

[pub]