2016/06/16

Apple restringe integração de apps com a Siri a 6 casos pré-definidos


Com o iOS 10 a Apple vai permitir a integração de apps com a Siri, mas isso será feito sob regras bastante restritas que poderão limitar as aspirações dos developers.

A Apple sempre teve uma política bastante restritiva quanto ao que os developers podem fazer no iOS; basta relembrar que quando implementou o funcionamento em background nas apps criou uma série de cenários de vários tipos, como apps de chamadas, de streaming de música, navegação, etc. para que pudessem tirar partido dessa funcionalidade, mas limitando o potencial para abusos que pudessem resultar num consumo excessivo de recursos com o consequente impacto na bateria.

Com a integração das apps com a Siri volta a acontecer algo idêntico, com a Apple a disponibilizar 6 tipos de actividades pré-definidas:

  • pedidos de transporte (Uber, etc.)
  • mensagens (WhatsApp, etc.)
  • pesquisa de fotos/vídeos
  • pagamentos 
  • chamada VoIP (Skype, etc.)
  • Workouts

Quer isto dizer que os developers apenas poderão integrar com a Siri apps que se enquadrem nestas categorias, limitando logo à partida o potencial de utilização da Siri para coisas mais originais e inovadoras. Por exemplo, se quisessem fazer um jogo de aventuras que fosse jogado via Siri, terão que continuar à espera (ou eventualmente encontrar formas alternativas de o fazer, recorrendo a uma das actividades permitidas - por exemplo as mensagens - mas que não me parece que seria muito bem acolhido pela Apple na altura de aprovação da app na App Store.)

Sendo uma área nova, é de esperar que a Apple tenha optado por uma estreia mais limitada e no futuro possa alargar a integração a outros casos - e para isso muito contribuirá certamente aquilo que a Amazon, Google e Microsoft forem fazendo com os seus próprios assistentes de voz.

1 comentário:

  1. Falta um caso que já existia, Home Automation, com o HomeKit, quem os programadores não precisam de programar.

    ResponderEliminar

[pub]