2016/06/06

Cientistas superam eficiência da fotossíntese no aproveitamento da energia solar


A energia solar sustém a maior parte da vida no nosso planeta, e a fotossíntese tem sido considerada uma das referência no aproveitamento dessa energia. Uma referência que agora parece ter sido superada por um novo método para gerar hidrogénio e transformá-lo em combustível.

O hidrogénio pode ser um excelente combustível, limpo e renovável, mas para isso é preciso resolver o problema de como o podemos gerar em grandes volumes sem depender de fontes de energia poluentes para o fazer. Cientistas de Havard criaram um novo processo semi-biológico, gerando hidrogénio que é utilizador por bactérias para a criação de biomassa e combustíveis à base de álcool, que supera a eficiência do processo de fotossíntese das plantas.

Este processo anuncia eficiências na ordem dos 10%, o que mesmo parecendo reduzido, é superior aos 8% de eficiência atribuído ao processo que a Natureza conseguiu desenvolver ao longo de milhões de anos.

Claro que, como bem sabemos, estes avanços nem sempre resultam em avanços práticos no mundo real. E neste caso são ainda muitos os obstáculos e problemas por resolver antes que tal processo se pudesse transformar num processo industrial para a criação de combustíveis renováveis, em volume e de forma eficiente. Mas... é um primeiro passo nesse sentido; e nunca se chegou a nenhuma meta sem se dar esse primeiro passo.

3 comentários:

  1. Permita-me discordar, mas o artigo não é relativo à produção de hidrogénio mas sim à produção de biomassa por fixação de CO2.

    ResponderEliminar
  2. Essencialmente vai dar ao mesmo. A água é desdobrada para captar protões e electrões que são usados para reduzir CO2 a açúcares. Isto é uma notícia fantástica.

    ResponderEliminar

[pub]