2016/09/14

324 mil registos de compras com CVV dos cartões de crédito divulgados na net


A divulgação de dados privados na internet já não é novidade, mas temos mais um caso assustador que volta a lançar grande desconfiança sobre serviços que deveriam ter particular cuidado com a segurança (e neste caso, que são legalmente obrigados a isso).

São mais de 300 mil registos que contêm nomes, moradas, emails, e telefones de pessoas, facturas das compras realizadas, a par dos últimos quatro dígitos dos seus cartões de crédito e - mais inacreditável ainda - também o código CVV de validação.

Como se os restantes dados não fossem já preocupantes, sendo uma autêntica mina de ouro para roubo de identidade, o CVV torna-se ainda mais grave, pois os serviços de pagamento estão proibidos de guardar esses dados (tal como não podem guardar o código PIN, mesmo que o utilizador o introduzisse.)


A violação destas normas acarreta consequências bem graves, que vão das multas (pesadas) à perda do direito de processar transacções, e talvez por isso nenhum dos presumíveis envolvidos esteja a assumir que os dados tiveram origem no seu serviço.

Mas certamente que as coisas não se vão ficar por aqui. Imagino que a VISA, Mastercard, e American Express estejam interessadas em saber exactamente o que se passou... sob pena de se arriscarem a que este caso faça com que milhões de pessoas percam a confiança para utilizar os seus cartões em compras online, e optem por usar serviços como o PayPal - como muitos já fazem, precisamente para se precaverem contra falhas deste tipo.

7 comentários:

  1. bem dito mbnet, quem o criou merecia um premio xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. +1
      O MBNet é dos melhores sistemas que temos.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Sim e não pois não é aceite em todo o lado como por exemplo na Ryanair.

      Eliminar
    4. O facto de não ser aceite pela Ryanair não tem nada a ver com o sistema do MBNet em si.

      Eliminar

[pub]