2016/09/12

Tesla lança Autopilot 8 com radar melhorado


Depois do acidente com uma vítima mortal, a Tesla prometeu melhoramentos no seu sistema de piloto automático, e eis que chega com a nova versão 8 que dará maior prioridade ao radar e ficará disponível via actualização para todos os Tesla desde Outubro de 2014

O infeliz acidente que vitimou o condutor, com o Tesla a chocar contra um camião atravessado na estrada, deveu-se em parte ao facto do sistema filtrar os sinais de radar de modo a não considerar os sinais sobre a estrada como obstáculos. Por isso era dado maior prioridade ao sistema visual, com câmaras, que infelizmente também não foram capazes de detectar o obstáculo nas condições de luminosidade do momento.

Desde logo se referiu que isso era algo que justificava a utilização dos dispendiosos LIDAR, que empresas concorrentes utilizam nos seus veículos autónomos em desenvolvimento, mas depois deste incidente Elon Musk disse que acreditava ser possível utilizar o radar já existente nos Tesla para obter uma imagem 3D muito melhor do mundo à sua volta. E é isso que este Autopilot 8 faz.

Os sinais de radar são extremamente úteis, mas são também uma fonte de muitos problemas. Se por um lado permitem identificar obstáculos independentemente de ser noite, ou estar chuva, pó ou nevoeiro, por outro lado têm dificuldade em identificar pessoas ou objectos pouco densos, como madeira ou plástico. Outro problema, objectos côncavos podem aumentar significativamente o sinal, fazendo com que algo tão simples quanto uma lata de uma bebida com a parte de baixo virada para o automóvel possa parecer um obstáculo enorme e perigoso. A isto somam-se traçados de estrada complicados, como estradas que passam "abruptamente" sob outras vias, e que para o radar podem indicar estar em rota de colisão e que obrigariam a travar antes de se chegar ao declive para o túnel.


A resposta da Tesla é multifacetada, começando por aplicar um novo sistema de processamento do radar que permite ter muito melhor resolução, e depois integrando essa informação de forma contínua, de modo a ter uma filtragem temporal sobre o que será realmente um objecto ou meras "interferências". As melhorias feitas no radar são de tal ordem, que chegam ao ponto de conseguir detectar um veículo que siga à frente do carro que seguimos, usando os reflexos do radar que passam por baixo desse veículo.

Para as tais situações problemáticas do traçado das estradas, a Tesla vai recorrer à inteligência "do grupo". Se a maioria dos utilizadores não travar em locais que o radar, por si só, consideraria haver problemas, esse local será adicionado a uma lista de excepções que dirá que é seguro seguir em frente.


São melhorias interessantes, que poderão ajudar a evitar acidentes futuros, mas penso que inevitavelmente também a Tesla terá que reconhecer e adoptar os LIDAR nos seus veículos - e a questão do custo torna-se muito menos crítica se assumirmos um futuro em que o transporte passará a ser feito via serviços de "táxis" sem condutor, que circulam 99% do tempo e que rapidamente recuperarão o investimento.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]