2016/10/16

Scrooser chega a Portugal


Há cada vez maior número de veículos eléctricos alternativos que podem revolucionar a forma como nos movimentamos, e agora é a vez da Scrooser chegar oficialmente a Portugal.

A Scrooser é o resultado de mais uma campanha de crowdfunding bem sucedida no Kickstarter, e que combina o conceito de trotinete com uma scooter, contando com a assistência de um motor eléctrico para que todas as deslocações possam ser feitas com facilidade, em silêncio, e sem emissões poluentes.

Com um design bastante peculiar e que irá certamente atrair as atenções - e onde os seus dois pneus de generosas dimensões serão os elementos mais marcantes - as Scrooser podem ser usadas tal como uma trotinete, onde o acto de dar um impulso com o pé é imediatamente detectado e assistido pelo motor eléctrico; ou então em estilo scooter, onde podemos dar uso a um comando de potência no punho esquerdo.

A Scrooser tem autonomia para 55km e uma velocidade máxima limitada a 25km/h, e - um ponto bastante importante - está certificada para circular na via pública (sem necessidade de licença especial ou carta de condução). Conta também com vários sistemas de protecção anti-roubo, a começar pela sua chave digital codificada; e a sua bateria pode ser facilmente removida (com chave de segurança) para ser recarregada em qualquer local; bastam 2h para recarregar 80% da carga máxima.

A Scrooser está disponível em Portugal em duas variantes, Pure e Prime, com preços de 4735 e 4995 euros respectivamente. (A marca alerta ainda que em Portugal já foram detectadas cópias chinesas ilegais, que não têm certificação para circular nas estradas nem oferecem a garantia de qualidade e segurança das originais.)


19 comentários:

  1. Faria mais sucesso se tivesse uma aparência menos ridícula!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O design dela não é tão ridículo como certos comentários que se lêem por aqui

      Eliminar
  2. Por esses preços não convence, por metade compra uma 125cc e 2500 de gasolina dá para muito kms...ok é preciso carta e tal mas é muito dinheiro por um motor eléctrico quadro de bike e uma bateria...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Volta a lembrar a questão das diferenças europeias. Para um país onde se ganhe 4000-5000 euros por mês a perspectiva será outra. :)

      Eliminar
    2. E em quantos dos 50 países europeus o salário médio está entre 4000 e 5000 euros?

      Eliminar
    3. Sim, mas a comparação do preço com uma scooter "normal" mantem-se, mais do dobro... Para mim além da questão do nível salarial, a racionalidade impede-me de comprar uma destas, e não por falta de vontade, ando a sondar o mercado há anos, mas para já continuo a rolar na pcx 125...

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    5. Isso é como dizer que comprar um Tesla "não compensa". Quem disse que quem compra um carro elétrico (ou uma Scrooser) está preocupado como dinheiro? Está é preocupado com o ambiente e pretende (caso tenha dinheiro para isso, claro) deslocar com 0% emissões poluentes.

      Eliminar
    6. Claudio, isso lembra-me as "discussões" (amigáveis, claro!) com os meus amigos por causa de relógios: porquê pagar mais quando todos dão horas? É como tudo na vida: há produtos para todos, e para todos os bolsos. Agora sugerir que um Bentley é igual a um Ford só porque têm 4 rodas...

      Eliminar
  3. Alem disso, a scooter de 125cc pode andar na auto-estrada, a scrooser não, o que é muito inconveniente.
    É alias o problema da Twizy (da Renault), estar limitida a estradas puramente urbanas é muito limitativa. Talvez a proxima versão já venha corrigir isso...

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Jorge, sabe quanto custa uma Segway (que nem na estrada pode andar)? Mas uma genuína, claro, não uma cópia marada?
      Se lhe disser "mais de 6000 euros" acredita? Pois, mas é isso que custa.
      É que quando dizemos que uma coisa é "muito cara", convém pensar "cara em relação a quê?"...
      Já agora: http://www.segway-uk.net/index.php/price-list

      Eliminar
  5. Engraçado que publicitam o produto mas nem sequer as características técnicas indicam!!
    Uma cópia dessa trotinete já está à venda há alguns meses na Stock-Off. E com um preço bem mais simpático!
    http://www.stock-off.com/produto/scooter-electrica-city-highlander/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que as características que mais interessam num produto deste tipo são a autonomia e velocidade, que são referidas. Quem desejar dados mais específicos poderá encontrá-los no site oficial deles.

      Eliminar
    2. @André Videira: eu também tenho um "Breitling". Custou-me 50 euros. Sou tão esperto, não sou? Poupei 4.950 euros! (é pena não ser um Breitling).
      BTW, já viram os vídeos no YouTube de "hoverboards" chinesas a pegarem fogo? Pois... Agora imaginem o que é andar com uma dessas contrafações de Scrooser na estrada...

      Eliminar
  6. As do Stock-Off são as chinesas. Têm baterias Samsung (que se forem da qualidade das do galaxy note 7 dão direito a banco aquecido).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São chinesas e não estão certificadas para andar nas estradas europeias...

      Eliminar

[pub]