2016/11/18

Firefox Focus é um browser privado para iOS


A Apple já facilitou a integração de adblockers no Safari para iOS (coisa que a Google parece não ter muita vontade de fazer no Android) mas a Mozilla acha que se justifica ter um browser dedicado à navegação privada, sem publicidade nem trackers, e por isso lança o Firefox Focus.

O Firefox Focus apresenta-se como sendo um browser mais rápido e que garante a privacidade do utilizador ao bloquear todo o tipo de trackers e publicidade que normalmente são usados para descobrir a maior quantidade possível de informação sobre o utilizador - coisa com que muitos não concordam (embora alguns até apreciem, por lhes apresentar publicidade de coisas mais relevantes.)

Com este browser a ideia é poder navegar-se na web sem esse tipo de preocupações nem a necessidade de configurar nada. Ao usar-se o Firefox Focus já estaremos a navegar de forma "privada" implicitamente; e nos casos em que um site não funcionar correctamente sem o tracking activado, temos a possibilidade de saltar para o Safari. (Nota: o Focus também pode ser usado como "adblocker" integrado no Safari, à semelhança dos outros adblockers para iOS.)

Há apenas um aspecto em que este Focus parece dar um grande tiro no pé: a escolha do Yahoo como motor de busca, que ainda por cima não pode ser alterado. É uma escolha particularmente infeliz, não só por estar a retirar o poder de escolha dos utilizadores, como estar a apostar numa empresa que tem estado envolvida em grandes escândalos de abuso da privacidade dos seus utilizadores. Se o objectivo era promover um browser privado, poderiam muito bem ter optado por um motor de busca como o DuckDuckGo (ou idealmente, deixando que a escolha ficasse ao critério de cada utilizador).

O Firefox Focus está disponível gratuitamente na App Store - não sendo indicado se teremos direito a uma versão idêntica para Android que seria igualmente, ou até mais, útil.

1 comentário:

  1. Sem apoios financeiros como o que obtêm da Yahoo, seria impossível termos os produtos com a qualidade habitual.
    Software livre sem um grande mecenas nunca consegue ir muito longe, por muito que isso nos custe admitir.
    No entanto, claro que deveria haver direito de escolha após a primeira utilização do programa.

    ResponderEliminar

[pub]