2016/11/17

Microsoft junta-se à Linux Foundation


Se dúvidas houvesse quanto ao novo rumo que Satya Nadella delineou para a Microsoft, penso que se dissipam completamente com o anúncio de que a Microsoft de junta à Linux Foundation como membro Platinum.

A aproximação da Microsoft ao mundo open-source não é de agora. Ao longo dos últimos anos a empresa tem seguido esse caminho, disponibilizando o .NET (e o Visual Studio Code Editor) como open-source; integrando o Ubuntu no Windows 10; e também tornando-se na empresa que mais contribuições tem feito para projectos open-source, superando empresas como o Facebook e Google.

O facto da Microsoft se juntar à Linux Foundation é, por isso, um passo lógico - mas não deixando de ser marcante, nem que se pelo mero "pormenor" de, em tempos, Steve Ballmer (o anterior CEO da empresa) ter dito que o "Linux é um cancro". Pois bem, parece que o "cancro" desta vez ganhou, e felizmente sem as consequências nefastas a que normalmente isso é associado.

Há que reconhecer que não será fácil a uma empresa com a dimensão da Microsoft mudar radicalmente de rumo, mas ainda bem que tem sabido mexer-se e adaptar-se aos novos tempos e a antecipar-se às mudanças que serão previsíveis para os próximos anos. A aproximação ao Linux e open-source será de importância crítica para isso, e embora alguns ainda possam olhar com desconfiança para esta aproximação (veja-se o que aconteceu com a Nokia), parece-me que desta vez será um exemplo que demonstra que há espaço para todos e que todos podem ficar a ganhar em aproveitar o conhecimento mútuo.

P.S. A Google também se junta à .NET Foundation, o que vem dar ainda maior credibilidade a esta plataforma (e fazer-nos imaginar um futuro onde o .NET se possa tornar a plataforma de referência para Android?)

1 comentário:

[pub]