2016/12/30

Editar tweets é a funcionalidade mais pedida no Twitter - mas também a mais temida


O Twitter é uma das poucas redes sociais que não permite editar um tweet depois de ter sido publicado... mas neste fase há também quem recomende que assim permaneça para evitar abusos.

Embora o Twitter há muito que se tenha vindo a afastar do seu formato inicial (hoje em dia dominam os tweets patrocinados e sugeridos, para além de continuamente nos mostrar "aquilo que poderá ter perdido nas últimas horas" em vez de se limitar a mostrar os tweets do momento), numa coisa permanece igual: depois de escrito um tweet não há como o editar.

Quem já usou esta rede famosa pelas suas mensagens de tamanho reduzido saberá que não é assim tão incomum deixar passar um erro num tweet - que obviamente será um dos que obtém mais visibilidade - e, sem hipótese de corrigir o erro, a única opção é viver com ele ou apagar esse tweet e escrever outro (que garantidamente já não irá ter o sucesso do anterior). A opção de editar um tweet é por isso a mais pedida... mas o problema é o enorme potencial para abuso.

A possibilidade de editar um tweet dá um enorme poder a quem fizer essa edição. É que a funcionalidade não só permitirá fazer correcções inocentes de algo mal escrito, como ser utilizado para subverter completamente o tweet original. Alguém que tenha dito algo poderá dar o dito por não dito, e o problema multiplica-se com todos os retweets que tiverem sido feitos. Se imaginarmos casos de hacking, em que um hacker se apodere do acesso a uma conta com tweets que tenham milhares ou milhões de retweets...

Embora se estejam a considerar formas de evitar estes problemas, como a indicação de que se trata de um tweet editado, ou permitir correcções apenas por alguns minutos após a publicação, ou ainda a implementação de um sistema completo de controlo de edições que permita ver os tweets originais; o problema de poder trocar o sentido da mensagem original mantém-se. E considerando que o Twitter tem tido inúmeros problemas em casos de assédio e perseguição de utilizadores... infelizmente também me parece que nesta fase o melhor será esquecer a possibilidade de editar tweets, face ao seu potencial para ser abusado.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]