2016/12/12

Nanotecnologia cria visão nocturna mais simples e barata


Os inconvenientes sistemas de visão nocturna podem estar prestes a sofrer uma grande revolução graças à ajuda da nanotecnologia, transformando os volumosos sistemas em algo que mais se aproximará de uns óculos normais.

Os actuais sistemas de visão nocturna recorrem a um processo de amplificação que transforma os poucos fotões recebidos em muitos mais que possam ser "vistos" pelo utilizador; mas para isso é necessário usar voltagens elevadas e os tubos fosforecentes utilizados (e que criam as características imagens esverdeadas) têm uma vida útil limitada. Aliás, muitos dos sistemas com preços mais acessíveis que se podem encontrar na internet consistem em sistemas que utilizam estes tubos já gastos.

Só que o processo de ver no escuro pode estar prestes a mudar, pois investigadores criaram nano-estrtuturas que têm capacidades bastante peculiares, incluindo a capacidade de transformar luz invisível para os nossos olhos em luz visível. Isto inclui a capacidade de transferir  as emissões infra-vermelhas, que normalmente só conseguimos ver usando câmaras, para o espectro visível, o que permitiria criar óculos de visão nocturna (assim como visão térmica) muito mais compactos e eficientes.


[não, não são destes óculos, mas é só para dar uma ideia]


Eventualmente, esta mesma tecnologia poderá facilitar o acesso a lentes multi-espectrais, onde o utilizador até poderia seleccionar que comprimentos de onda deseja ver, tendo acesso a todo o mundo invisível que nos rodeia - não só no campo dos infra-vermelhos, como também nos ultra-violeta, e outros.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]