2017/02/03

Europa investiga Valve e jogos bloqueados a certos países


Quem é cliente habitual dos jogos no Steam e não deixa de procurar os melhores negócios, já se terá deparado com versões de jogos mais baratos, mas que só funcionam em certos países. Algo que já atraiu as atenções da CE e vai ser alvo de investigação.

A prática dos conteúdos bloqueados a determinados países e regiões não é de agora, mas é algo que há muito já deveria ter sido abolido (recentemente a Nintendo surpreendeu-nos ao confirmar que a sua nova Nintendo Switch não teria "regiões"). No caso dos jogos no Steam a situação torna-se ainda mais ridícula, uma vez que se tratam de conteúdos digitais comprados online, e onde não faz qualquer sentido haver diferenciação artificial nos preços, ainda mais isso aplicando-se até a países dentro da própria UE.

É precisamente este detalhe que leva à investigação pela Comissão Europeia, que pretende averiguar se editoras como a Bandai Namco, Capcom, Focus Home, Koch Media e ZeniMax não terão aplicado restrições geográficas ilegais entre países da UE (por exemplo, com códigos de activação válidos apenas para a Polónia ou Republica Checa).


Mas a investigação não se fica apenas pelos conteúdos digitais... Também a Asus, Denon & Marantz, Philips e Pioneer estão na mira da Comissão Europeia por alegadamente impedirem as lojas online de praticarem preços livres; e também os maiores operadores de turismo irão ser investigados por alegadamente estarem a limitar as opções de escolha de hotéis com base na nacionalidade ou país de residência do cliente.

Quanto mais tempo será necessário para que, neste mundo supostamente global, todos possam ser tratados por igual?

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]