2017/03/04

Está o mundo preparado para pagar mais uma mensalidade de dados para os carros?


Já passamos pela fase de ter que contabilizar os custos de ter dados mobile num smartphone (ou dois) e num tablet, e mais recentemente também meter o smartwatch 4G ao barulho. Mas... será que também se justifica pagar mais ainda para ter dados no automóvel?

A questão na verdade não é nova, pois diversos fabricantes já disponibilizam o serviço de dados nos seus automóveis, obviamente com custos para o cliente. Mas a GM volta a trazer o assunto para o topo das notícias por tornou mais concorrencais as suas condições de acesso a dados nos automóveis.

Até ao momento, os clientes tinham opção de escolher entre uma mensalidade de $10 por 1GB de dados mensais, $20 por 4GB, ou $40 por 10GB. Com a nova modalidade a oferecer dados ilimitados por $20/mês.

Ora, não estou a por em causa a utilidade de ter um carro sempre ligado à internet (sem esquecer os potencias riscos), especialmente se isso incluir coisas como a sua localização remota, envio de imagens e sons em caso de alarme, e claro - evitar o consumo de dados nos restantes dispositivos mobile a bordo. O problema é que o carro é um carro, e ao contrário de um hotspot mobile, não pode ir connosco para onde precisamos de ter internet. Pelo que, se assumirem que passam 2h no carro por dia, estarão a pagar por um serviço ilimitado que logo à partida está limitado pelo tempo que dele poderão usufruir. E mesmo não discutindo que $20 por dados ilimitados possa ser um bom negócio (especialmente para pessoas que passem grande parte tempo no carro)... estamos a falar de mais $240 anuais, a adicionar ao serviço de internet no smartphone, e em casa, e se calhar num hotspot móvel...

Como sempre, é bom ter opções... mas há que fazer as contas e chegar à conclusão se realmente a proposta é atractiva para o tipo de uso que se lhe irá dar.


P.S. E não esquecer que os fabricantes terão cada vez mais apetite pelos dados recolhidos pelos carros, para alimentar os seus sistemas de condução autónoma, detecção das condições de tráfego, etc. Pelo que também acaba por ser muito do seu interesse que os carros estejam ligados à internet.

2 comentários:

  1. Precisamos de uma solução universal pois cada vez vão ser mais os aparelhos a beneficiar de estarem ligados à Internet.
    A Começar pelo telemóvel pessoal e profissional...

    ResponderEliminar
  2. Quando estamos num automóvel pode ficar tudo ligado por wifi e apenas funcionar a antena do carro. O mercado ainda é muito recente, e nenhuma operadora vai gastar dinheiro a vender, publicitar e suportar produtos para meia-dúzia de pessoas. No entanto, não é descabido que passemos a ter um lote de cartões 4g, alocados a uma conta residencial e um plafond de dados total independentemente do ponto de acesso, para os relógios, tablets, automóveis, drones, etc.

    ResponderEliminar

[pub]