2017/05/31

Windows 10 chega aos ARM com o Qualcomm Always Connected PC


Depois da aposta falhada no Windows RT, a Microsoft volta à carga com uma nova táctica para entrar no segmento mobile, desta vez com o Windows 10 completo a correr no mais recente Snapdragon 835.

A Microsoft quer eliminar a vantagem que concorrentes como a Google têm em disponibilizar o seu Chrome OS em máquinas mais económicas equipadas com CPUs ARM, e desta vez não cometerá os mesmos erros feitos com o Windows RT. Em vez de se ter um sistema que era "uma espécie de Windows", este Windows 10 a correr em ARM é um Windows 10 completo e capaz de fazer tudo o que qualquer outro PC com Windows 10 faz - incluindo a capacidade de correr programas x86.

O Snapdragon 835 é o primeiro CPU a suportar o Qualcomm Always Connected PC, e simultaneamente isso também significa que teremos smartphones com capacidade técnica para correr o Windows 10.

Esta capacidade será interessante também para se poder comparar de forma mais directa a evolução que tem havido no hardware do segmento mobile, que nem sempre era comparável com os desktops por estarmos a falar de plataformas diferentes. Com o Windows 10 em ambos, será mais fácil ver que tal um CPU com o Snapdragon 835 se comporta face a CPUs Intel. E independentemente de todas as promessas que têm tentado transformar um smartphone num PC de secretária quando ligado a um monitor e teclado... com estes Always Connected PC não será preciso recorrer a truques como emulação ou virtualização... pois teremos finalmente a capacidade de correr o Windows 10 (completo) num smartphone.

Será este o ponto que faltava para a MS poder começar a crescer no segmento mobile? Só saberemos no próximo ano, quando se tiverem dados sobre as vendas destes "Always Connected PC" que chegarão ao mercado no final deste ano.

1 comentário:

  1. A notícia não refere, mas o Windows irá correr neste SOC em modo de emulação de um processador x86, com a devida degradação de performance que tal implica, e que o foco serão os notebooks e "2 em 1", e não os smarthpones que a notícia relata, e que, mais uma vez ao contrário do que a notícia indica, esta iniciativa não é da Microsoft, mas sim uma parceria conjunta entre a mesma e a Qualcomm, que está a tentar vender a sua plataforma como substituto de mais baixo custo e que ocupa menos espaço interno que as soluções Intel/AMD.

    http://www.anandtech.com/show/11477/qualcomm-announces-first-oems-for-windows-10-on-snapdragon-835

    ResponderEliminar

[pub]