2017/06/12

Anti-tracking do Safari vai dar mais poder à Google e Facebook


A Apple muito se tenta distanciar do tracking feito pelos seus concorrentes e garantir a privacidade dos utilizadores, mas o seu último sistema anti-tracking acabar por funcionar a favor da Google e Facebook.

Para além de já ter facilitado a integração de ad-blockers, a Apple vai adicionar um novo sistema que permitirá bloquear os cookies de tracking de redes de publicidade, aqueles que são responsáveis pela capacidade quase sobrenatural de, após termos pesquisado ou visto algo de interesse, começarmos a ser bombardeados com publicidade a esses mesmos produtos ou serviços por todas as páginas não relacionadas que se se visitem.

A Apple recorrerá a inteligência artificial para determinar que cookies serão permitidos ou não, mas o ponto crítico é que, para evitar interferir de forma negativa com os serviços que dependem de cookies para funcionar (a esmagadora maioria das páginas) vai permitir que esses cookies se mantenham um período de 24h após uma visita.

Ora, o efeito prático de tal medida vai ser penalizar drasticamente todos os serviços que sejam visitados de forma ocasional, o que acaba por funcionar a favor de serviços como a Google e Facebook, que são visitados diariamente pelos utilizadores, e que assim poderão continuar a fazer o seu tracking habitual como se nada tivesse mudado.

Indirectamente, a luta pela privacidade que a Apple pretende fazer, poderá estar apenas a eliminar a concorrência dos serviços que já dominam o mercado nesta área do tracking e da publicidade...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]