2017/07/16

Fechadura bluetooth com impressões digitais Ultraloq


Procuram uma fechadura para controlo de acessos mas que possa dispensar a chave? A Ultraloq é uma das mais versáteis do momento, permitindo abrir a porta com o dedo, código, ou via smartphone.

Se estão fartos de carregar uma chave para abrir uma porta, e acham que já era tempo de surgir algo mais prático, espreitem esta fechadura Ultraloq que já está disponível para venda no Indiegogo (a campanha já chegou ao fim e está disponível para venda directa).


A Ultralock pode ser usada de diversos modos: usando-se um código introduzido no seu teclado numérico (conta com um sistema "anti-roubo", que nos deixa introduzir uma sequência aleatória, onde lá pelo meio de introduza o código correcto, para que alguém que pudesse estar a espreitar não consiga perceber qual o código real), um sensor de impressões digitais, o smartphone, ou ainda um processo de abertura rápida dando-se uns toques no smartphone (que assim nem precisa ser retirado do bolso). Por fim, há também a possibilidade de usar uma chave... se assim o desejarem.

Com um preço de $199 não se pode dizer que seja cara, considerando todas as suas possibilidades e métodos de utilização. A autonomia indicada para as 3 pilhas AA que utiliza é de cerca de 8000 operações (se for uma porta que necessitem abrir 10 vezes por dia, é coisa durar mais de dois anos)


1 comentário:

  1. Só cometeram o erro de falar em "safety"... quando a fechadura só aumenta as possibilidades de alguém conseguir aceder ao local através da fechadura, já que quanto mais pontos de acesso, mais coisas que podem correr mal.
    As impressões digitais, deixa em todo o lado, incluindo no próprio aparelho! Nem precisa de procurar muito está logo ali!
    A introdução do código é realmente uma ideia "genial", com a parte do genial entre aspas porque será que se alguém vir/ filmar a sequência à distância pode simplesmente repeti-la... lá se foi a genialidade, mas pelo menos não vão perceber só porque aqueles 4 dígitos estão mais desgastados, isso é certo!
    Bluetooth... aqui fico mais preocupado, apesar de supostamente existir pelo menos uma versão do bluetooth que já permite uma boa segurança não tenho a certeza que seja o que é utilizado nesta fechadura.
    E depois ainda têm o acesso por chave física... que normalmente demora entre segundos e 5 minutos a ultrapassar.
    Se percebe como defraudar qualquer uma destas tecnologias, está dentro.

    Por isso é claramente uma fechadura conveniente! Sem sombra de dúvida, desde que ninguém fique a pensar que tem alguma coisa haver com segurança, tudo bem! E eu próprio a poderia querer utilizar em alguns cenários, em nenhum deles para aceder ao interior da minha casa.

    Para mim, para ser de maior segurança:
    - teria de remover a chave física (a malta ultrapassa em segundos a maior parte delas que ali pode caber).
    - sistema com impressão digital só quando obrigatório junto com código a introduzir no teclado virtual e que exibe em posições diferentes para não se conseguir perceber à distância o código pela posição dos dedos.

    Outra opção é por exemplo através de introdução de algo tipo "calculadora de bolso" que tivesse uns contactos que recebessem por exemplo um texto aleatório, válido por uns segundos, que a "calculadora de bolso" teria de assinar digitalmente com uma chave pública e enviar de volta para para a fechadura para que a mesma verifica-se a mesma e autoriza-se ou não.
    Qual a vantagem disto? Uma só "calculadora de bolso" poderia dar para inúmeras fechaduras, se fosse preciso que outras pessoas tivessem acesso poderiam associar a sua chave pública ao sistema sem partilharem a chave privada permitindo assim que o sistema a reconhece-se e o proprietário poderia dar as permissões que acha-se conveniente à outra pessoa pelo tempo que acha-se conveniente.
    A "calculadora" pode ter a sua pilha e/ ou ser alimentado pela fechadura.
    A "calculadora" pode funcionar sem qualquer código "tipo chave física normal" só introduzir e já está, ou pode ter impressão digital, ou ter código ou uma combinação de ambos para desbloquear o acesso à chave privada que assina os textos aleatórios apresentados para autenticação por parte da fechadura... assim o utilizador pode ter um sistema tão fraco ou seguro quanto deseje, e mudar de níveis a seu belo prazer.

    ResponderEliminar

[pub]