2017/08/04

Análise Oukitel K10000 Pro


A autonomia é um dos aspectos que mais deixa a desejar nos smartphones actuais; mas há modelos que escapam a isso, como é o caso do Oukitel K10000 Pro que conta com uma bateria de 10000mAh.


O Oukitel K10000 Pro





Há utilizadores que escolhem smartphones pelo seu design exterior, há utilizadores que escolhem smartphones pelo hardware que têm no interior, há ainda aqueles cujo único factor de escolha é o preço. No caso do K10000 Pro, destina-se a um mercado alvo específico, de quem dê prioridade à autonomia, mas sem descurar completamente o resto do hardware.

Este smartphone vem equipado com um ecrã Full HD de 5.5", CPU MT6750T octa-core, 3GB de RAM e 32GB de flash (o original ficava-se pelo ecrã HD, 2GB+16GB), e câmaras de 13MP e 5MP. Também temos um novo sistema de carregamento rápido e um carregador de 12V/2A para garantir que estes 10000mAh pode ser reabastecidos no menor espaço de tempo possível. A Oukitel também conseguiu reduzir quase 10% o peso face ao K10000 anterior, com este K10000 Pro a ficar-se pelos 290g; não é que seja leve, mas se considerarmos que a alternativa seja andar com um smartphone e um power bank de 10000mAh, acaba por ser relativo.







Em termos de design, o K10000 Pro apresenta-se com um aspecto robusto, que não só é potenciado pelos seu volume e peso, como pela aposta num design "industrial", onde nem sequer faltam parafusos deixados propositadamente à vista, combinado com uma parte traseira a imitar couro (a marca diz que é couro autêntico... mas se o é, parece plástico) - mas que até acaba por resultar num conjunto interessante.




Outro aspecto simpático é que, para além do carregador rápido e cabo que permite utilizar o K10000 Pro como carregador de outros equipamentos, temos também direito a uma capa de protecção, película adicional de protecção de ecrã (já vem uma aplicada de origem), e também uma bolsa de protecção para o poderem colocar no cinto.

O carregador e cabos USB



Para um smartphone com bateria de 10000mAh, torna-se obrigatório recorrer a um sistema de carregamento rápido, e nesse aspecto o K10000 Pro não decepciona, com um carregador que o pode recarregar a até 12V e 2A. No entanto, há um aspecto que se torna mais problemático... a ficha USB dos cabos.


Embora o Oukitek K10000 Pro utilize uma ficha micro-USB convencional, por algum motivo, a Oukitel optou por deixar a ficha demasiado "aprofundada". O resultado prático é a de que se torna impossível usar a maioria dos cabos USB, cuja ficha micro-USB não tem o comprimento necessário. Ou seja, para carregar o K10000 Pro, só mesmo com os cabos que vêm com ele - incómodo que é minimizado pelo facto de isso poder ser feito apenas uma vez por semana.


A câmara



Quem pretendesse um smartphone pelas suas capacidades fotográficas seguramente teria muitas outras opções que ficariam acima do K10000 Pro. Dito isto, a câmara de 13MP é suficientemente para uma utilização normal sem envergonhar... embora dela não se possam esperar resultados "fantásticos".


A app da câmara que vem com ele é bastante básica, mas quem pretender explorar um pouco mais as suas capacidades poderá recorrer a outras apps na Play Store.





Em utilização




Equipado com um MT6750T octa-core e 3GB de RAM, e Android 7.0, o K10000 Pro mexe-se bastante bem e apresenta-nos um interface que não se afasta muito do Android "puro", embora recorra a um tema que muda os icons das apps. É também algo que se pode mudar facilmente recorrendo a outro launcher, para se regressar a uma experiência mais próxima do Android da Google.


De resto, tudo se mexe rapidamente e sem grandes hesitações (os 3GB certamente ajudarão) sendo que o ponto mais crítico da sua utilização será mesmo o aspecto físico de se estar a lidar com um smartphone bastante volumoso e que pesa praticamente 300g. Este é o tipo de smartphone que, se o deixarmos cair ao chão... é mais provável termos que nos preocupar com o chão e não com o smartphone. :)




O sensor de impressões digitais por vezes obriga a passar o dedo novamente... mas tem um funcionamento rápido e "à primeira" na grande maioria dos casos. Para além disso, também temos todo um conjunto de opções para recorrer a gestos que lancem determinadas apps, ou de fazer coisas como atender uma chamada ao se pegar no smartphone, activar modo de silêncio ao virá-lo para baixo, etc. etc. funcionalidades que já são comuns em grande parte dos smartphones "chineses", e que merecem uma visita à pagina dos settings para verem se vos pode facilitar a vida.



Indo para a parte que interessa - a autonomia - o K10000 Pro não desilude. Em uso normal podemos ter autonomia para cerca de uma semana, para utilização reduzida esse número prolonga-se para valores verdadeiramente ridículos de quase 30 dias - e isto sem recorrer ao modo de poupança de bateria.

Curiosamente, este smartphone revela também que o histórico da bateria no Android não está preparado para lidar com tal autonomia... pois após mais de uma dezenas de dias sem o recarregar, o gráfico do nível da bateria até começava a subir... :)


Apreciação final



Tal como dissemos no início, o K10000 Pro é um smartphone destinado a um público-alvo bastante específico, que coloca a autonomia no topo da lista de prioridades e está disposto a fazer concessões em tudo o resto. É o tipo de pessoa que actualmente poderá utilizar um smartphone chinês de 100-200 euros e que se faz acompanhar diariamente por um powerbank, e que começa a fartar-se de carregar duas coisas e ter sempre um cabo pendurado a ligá-las... Nessa perspectiva, este smartphone torna-se numa alternativa tentadora, de um verdadeiro 2-em-1, e que combina um hardware decente com uma autonomia ultra-prolongada, e que ainda por cima tem um preço bastante competitivo (actualmente poder ser comprado por cerca de 150 euros). Por isso mesmo, não há muito a dizer... a não ser que sai daqui merecedor de um:


Oukitel K10000 Pro
Escaldante



Prós
  • Autonomia
  • Preço
  • Desempenho

Contras
  • Peso
  • ficha micro-USB que obriga a cabos específicos

Galeria de imagens:





Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]