2017/08/01

iPhone 8 terá resolução de 2436x1125


A confirmação do ecrã recortado do iPhone 8 dada pelo que se tem encontrado no sistema do HomePod vem também dar como praticamente certa a resolução de 2436x1125 que já tinha surgido há alguns meses.

Com o iPhone 8 a dar o salto para um ecrã OLED com margens reduzidas, é inevitável que a Apple mexa na resolução (área em que ficou para trás relativamente aos smartphones Android concorrentes). Há uns meses, surgiram rumores de que o iPhone 8 teria um ecrã de com resolução física de 2800x1242, resolução essa que seria reduzida para uma área efectiva de 2436x1125 após se descontar áreas dedicadas à barra de estado no topo, e área nas margens que não seria recomendada para interacção directa por ser propensa a toques acidentais.

Agora, esse valor de 2436x1125 ganha credibilidade, pois também aparece referido no sistema do HomePod, o que permitiria ao iPhone aproximar-se da densidade de pixeis dos smartphones Android com ecrãs de 2560x1440 - embora continuasse a ficar atrás de modelos como o Galaxy S8, que tem um ecrã de 2960x1440 (embora, de origem, utilize apenas uma resolução Full HD virtual, a não ser que o utilizador opte por usar a resolução máxima).

Esta resolução acrescida também acaba por ser uma necessidade, pois ao usar um ecrã Super AMOLED da Samsung teremos quase certamente um padrão pentile em que cada pixel não tem direito aos habituais subpixeis RGB. Isso era um problema no início, nos ecrãs de resolução inferior, mas com as densidades e resoluções actuais, já deixa de ser perceptível para a maioria dos utilizadores. Outra vantagem desta resolução, é que assim se fica com um iPhone mais apto a ser usado em óculos VR tipo GearVR, e onde se agradece a maior densidade de pixeis possíveis.

Os segredos sobre o iPhone 8 começam a desvendar-se; faltando apenas duas grandes incógnitas: quando é que chegará ao mercado... e a que preço!

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]