2017/09/11

Óculos VR Lenovo Explorer em primeira mão


Os óculos Lenovo Explorer foram uma das novidades que a Lenovo apresentou na IFA em Berlim. A convite da marca, tivemos oportunidade de conhecer de perto estes óculos preparados para Windows Mixed Reality e, como não poderia deixar de ser, aproveitámos para os experimentar em primeira mão.

Estes óculos são ligados a um PC através de dois cabos, devendo ligar-se um a uma porta USB e outro a uma saída HDMI. Este produto mistura duas tecnologia: realidade virtual e realidade aumentada (esta última recorrendo a duas câmaras integradas nos óculos, que também são utilizadas para fazer o tracking espacial do movimento) permitindo ao utilizador jogar, ver filmes, navegar na internet ou até mesmo utilizar o Microsoft Office.


As unidades que estavam disponíveis no stand da Lenovo na IFA permitiam experimentar tudo isto, pelo que aproveitei na altura para experimentar o Lenovo Explorer durante alguns minutos. O headset é ajustável à cabeça do utilizador e quem utilizar óculos, não precisa de os retirar. No meu caso, que os utilizo, não senti qualquer desconforto durante a utilização do produto.

Para navegar no ambiente virtual, a Lenovo disponibiliza em modo opcional dois comandos, cada um com um mini joystick, um trackpad, botão de home e menu e dois botões genéricos. É igualmente possível utilizar um comando da Xbox para jogar.

Quando tive oportunidade de experimentar o Lenovo Explorer, escolhi o jogo do Star Wars, pois este tinha-me sido altamente recomendado. No vídeo em baixo, podem ver-me a jogar e perceber que o produto permite uma nova experiência de utilização, pois ao contrário do que acontece com outros tipos de óculos 3D, neste caso podemos mover-nos fisicamente e como irão verificar, não estou a falar da cabeça, mas sim do corpo todo.



Se repararem, só utilizo o comando esquerdo, pois o direito ficou com o botão de disparo avariado. Assim, só tinha metade do poder de fogo, mas este facto não diminuiu o prazer que foi experimentar o Lenovo Explorer. No jogo em questão, aparecem naves inimigas, as quais temos de abater. Acontece que o jogo é interactivo e as ditas naves disparam sobre nós, pelo que temos de evitar os seus tiros. É por isso que me vêm a movimentar de forma aleatória.

Bem sei que por palavras é difícil descrever a esta experiência, mas este vídeo que se segue ajuda a dar uma ideia.


Aos 19 segundos podem ver uma das naves a disparar, embora num ambiente diferente do que eu joguei, penso que dá para ter uma ideia de como funciona o produto.

A realidade virtual e a realidade aumentada ainda estão a dar os primeiros passos junto dos "consumidores", mas produtos como este Lenovo Explorer já deixam antever as maravilhas tecnológicas que estão para chegar e que inevitavelmente se irão alastrar a muitas áreas.

2 comentários:

  1. E o olhar resulta mais natural que com os dispositivos Rift, Vive e Gear VR ??? É que nos dispositivos atuais para além da limitação imposta pelo campo de visão (FOV) e do excesso de pixeis visiveis o nosso olhar ainda é prejudicado pelo desconforto de se ter algo pesado e apertado sobre os olhos que nos impede de olhar de forma natural, como acontece quando usamos uns oculus comuns...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São excelentes questões às quais não consigo responder de momento. A excitação ao jogar foi tão grande, que nem me lembrei desses detalhes, naturalmente importantes.
      Curiosamente,o Carlos Martins também levantou a questão dos pixel, mas eu na altura queria lá saber dos pixel, queria era fugir dos tiros e abater as naves inimigas :)

      Quando tivermos uma unidade para testes, teremos oportunidade de esclarecer estas e outras questões.

      Eliminar

[pub]