2017/09/14

Windows 10 vai pedir permissão para acesso à câmara como nos smartphones


A sinergia entre sistemas operativos desktop e mobile vai sendo cada vez maior, e com o Fall Creators Update o Windows 10 vai ganhar os pedidos de acesso a componentes mais sensíveis, tal como estamos habituados a ver nos smartphones.

É extremamente curioso vermos os sistemas mobile tentarem aproximar-se das capacidades dos sistemas operativos desktop, enquanto por outro lado os sistemas operativos desktop também se vão rendendo a coisas que nasceram nos dispositivos móveis. Uma delas é o sistema de permissões que nos pede autorização para que uma app possa aceder a certas coisas mais sensíveis, como o acesso à câmara, microfone, contactos, etc. e que passará a também ser feito no Windows 10 com a chegada do Fall Creators Update.

Tradicionalmente, e devido às suas origens que remontam ao século passado - numa altura em que ainda se tinha uma confiança implícita de que os programas só faziam aquilo que era suposto fazerem - todos os programas a correr no Windows 10 tem acesso total a todo o hardware sem necessidade de pedirem autorizações especiais. Um programa que diga ser uma máquina de calcular pode aceder aos microfones, espiar os documentos e fotos que temos no disco, etc. Mas, como bem sabemos, esses tempos já lá vão... e hoje em dia todo o cuidado é pouco para nos certificarmos de que nenhum programa está a tentar aceder a coisas que não deva.

Claro que este sistema de permissões apenas se aplica a apps instaladas através da Windows Store, e que programas instalados "à moda antiga" continuarão a ter acesso directo a todo o hardware... A grande incógnita é até quanto é que a MS irá permitir isso; um destes dias começa a ser obrigatório a instalação de programas via Windows Store.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]