2017/12/30

Huawei vende mais mas cresce menos

A Huawei não tem escondido a sua missão de se tornar na marca líder de vendas de smartphones a nível mundial, mas esse é um objectivo que não será nada fácil de ser atingido.


Uma das grandes dúvidas deste final de ano prendia-se com os resultados da Huawei. Depois de no ano passado ter ficado a 1 milhão dos 140 milhões de unidades que tinha definido como o objectivo de vendas, havia agora a expectativa se esta meta seria batida em 2017.

Os números até estavam bem encaminhados com 100 milhões de unidades obtidas até Setembro, mas a perda do primeiro lugar na China para a Oppo e uma redução de 10% nas unidades enviadas para o retalho, vieram colocar em dúvida a capacidade da Huawei bater os 140 milhões de smartphones.

Os números da Honor e mais recentemente, os resultados das vendas do Mate 10 Pro, vieram dar uma ajuda para contrapor a notícias menos positivas, com o CEO Ken Hu a revelar que a Huawei enviou 153 milhões de unidades para o retalho. A receita subiu 15% para 600 biliões de Yuan, mas este valor representa o crescimento mais baixo desde 2013.

Numa altura em que a Huawei se prepara para voltar a apostar no mercado norte-americano, fica a dúvida se este será o incentivo necessário (ou suficiente) para melhorar os resultados agora anunciados, num mercado que vai ficando cada vez mais saturado e onde será difícil obter qualquer crescimento.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]