2017/12/01

Redmi 5 tem um processador Snapdragon 450

A Xiaomi tem mais um potencial campeão de vendas, com o Redmi 5 a adoptar também o formato "full-screen" num patamar de preços super-acessível.


O Xiaomi Mi Mix 2 é o smartphone de sonho de muitos dos fãs do Android, mas nem todas as pessoas têm capacidade financeira para o adquirir. É aqui que entram os smartphones de gama média e de entrada, constituindo-se como alternativas para quem não pode, ou não quer, gastar muito dinheiro num smartphone.

O Redmi 5 é o mais recente smartphone da Xiaomi e chegou com algumas alterações relativamente ao que tínhamos anteriormente avançado. Vai estar disponível em duas versões, Redmi 5 e o Redmi 5 Plus, com ecrã HD+ 18:9 de 5.7" e 5.99", respectivamente. Com margens reduzidas, os botões físicos tiveram de desaparecer, passando a Xiami a utilizar botões virtuais. Outra vítima da ausência de espaço na parte frontal é o sensor de impressão digital, que foi relegado para a traseira do equipamento.



Vamos ter versões de 2GB+16GB, 3GB+32GB e 4GB+64GB, com câmaras de 12Mp e 5MP e bateria de 3200mAh no pequeno e de 4000mAh no maior. O processador era a grande incógnita, mas sabe-se agora que a Xiaomi optou por um Snapdragon 450 para o Redmi 5, ficando o modelo Plus com o Snapdragon 625, isto num equipamento de gama de entrada!

Tendo em conta que o Snapdragon 450 é um octa-core A53 a 1.8GHz, é de esperar uma excelente autonomia. Por 126 euros na China é uma opção muito interessante, falta agora ver se vai chegar à Amazon Espanhola e, em caso afirmativo, a que preço. (E também se terá direito a uma versão com Android One, que seria garantia ainda mais segura de sucesso imediato!)

1 comentário:

[pub]