2018/01/08

Vídeo de "white noise" atormentado por copyrights no YouTube


Qualquer pessoa que tenha ousado publicar um vídeo no YouTube com um qualquer excerto de uma música comercial já terá lidado com o sistema de "queixa automático" dos copyrights; mas isso torna-se ridículo quando o visado é um vídeo de 10 horas de simples ruído.

Sebastian Tomczak é professor de música numa Universidade Australiana, e está a ser alvo de uns curiosos processos de direitos de autor relativos a uma sua criação: um vídeo de 10 horas com "white noise" que publicou no YouTube.

Mesmo tratando-se apenas de "ruído" que ele póprio gerou usando um programa open-source, isso não parece conseguir evitar meia dezena de queixas de várias entidades a dizerem que este seu vídeo está a violar os seus direitos de autor - e que, como tal, qualquer rendimento ganho com publicidade reverterá a favor dos mesmos.


Se já é chato lidar com isto quando se publica um vídeo que por acaso até contém alguns segundos de uma música comercial que até pudesse estar a passar na rádio ou televisão num clip de vídeo em que isso deveria ser considerado "fair use"; este caso relembra-nos o absurdo que é lidar com estes sistemas automatizados que tratam automaticamente todos os potenciais candidatos de violações de direitos de autor como criminosos.

Sebastian vai apelar da classificação no YouTube e esperar ganhar direito sobre este seu vídeo que foi integralmente feito por si... mas, parece-me que não será fácil.


1 comentário:

  1. Pode ter mensagens subliminares ou intensionalmente uma modulação de sinal distribuido por ruido, (como funciona o ADSL em várias portadoras), mas não dvia dar origem a interpretações destas a não ser que ele tenha conseguido mesmo despultar o reconhecimento do Youtube :)

    ResponderEliminar

[pub]