2011/12/30

Codebits 2011


A 5ª edição do Sapo Codebits foi novamente um dos eventos tecnológicos mais aguardados do ano - e este ano tornou-se ainda mais especial para mim, graças ao convite que me foi feito pelo SAPO, para que lá estivesse a fazer a cobertura do evento de forma oficial. (Embora, como em todas as estreias... tenha talvez servido mais para saber o que fazer/não fazer da próxima vez, caso a haja! :)

Se querem saber o que foi estar nesta 5ª edição do Sapo Codebits... é só continuarem a ler:




De 10 a 12 de Novembro, a comunidade tecnológica portuguesa, acompanhada por centenas de participantes estrangeiros vindos de todos os cantos do mundo, concentrou-se no Parque das Nações em Lisboa. E nem sequer as longas filas que se faziam à porta do Pavilhão Atlântico para o espectáculo da Britney Spears foram capazes de competir com este evento. ;)

À chegada, cada participante tinha direito a uma pequena prenda de acolhimento - ou melhor dizendo, várias! - cuidadosamente arrumadas dentro de uma mochila feita especificamente para o evento (por uma empresa nacional, refira-se) e também as YubiKeys. Enfim... os mimos habituais com que o Codebits saúda a chegada dos participantes e que ajudam a fazer deste evento algo único e que, quem experimenta, não quer deixar de voltar a repetir!



Esta edição do Codebits abriu com chave de ouro, com o presidente da Portugal Telecom - Zeinal Bava - a partilhar com os participantes alguns dos seus episódios de vida, relembrando que mesmo um executivo à frente de uma das maiores empresas nacionais, continua afinal... a ser um simples ser humano, como qualquer um de nós.

O Sapo Codebits é um evento único e que não é fácil explicar a quem nunca lá tenha estado. Não se trata de uma das muitas Lan Party que se organizam pelo país fora e que também reunem centenas ou milhares de participantes, nem tão pouco uma simples hackathon onde dezenas de equipas trabalham com prazos reduzidos para criarem um projectos. O Codebits é tudo isso, e muito mais.



Num mesmo espaço temos reunidos muitas centenas de developers consagrados do panorama nacional e estrangeiro, lado a lado com alguns dos mais jovens programadores que aproveitam a oportunidade para aprender com quem "já sabe". Todos são incentivados a proporem apresentações, a serem feitas num dos quatro palcos disponíveis: um principal, e outros três, que poderia chamar de mais intimistas, em que a distância entre apresentador e interessados convida a mais intervenção.

O grande problema é que se torna obrigatório fazer escolhas difíceis, uma vez que é impossível dividirmo-nos em quatro para poder assistir a tudo simultaneamente. Mas, todas as apresentações são gravadas em vídeo, pelo que posteriormente podemos ver as restante apresentações que nos interessavam mas que não pudemos assistir em directo.

Nem que fosse apenas por isto, o Codebits será já um evento imperdível... Mas, há ainda mais... muito mais.


A par das apresentações, os cerca de 800 participantes do Sapo Codebits - seleccionados pela organização entre muitos milhares de interessados que anualmente têm que se propôr à participação no evento - são também convidados a formarem equipas e trabalharem em conjunto na criação de um projecto.


Projecto esse que deverá ser integralmente concluído em apenas 24h, tendo direito a uma apresentação final onde será sujeito a uma votação feita pelo público e também por um júri. É aqui que os factores criatividade e originialidade fazem com que todo o evento entre numa efervescência de ideias e conceitos que pode ser sentido por todos os que entrarem neste espaço.

As ideias serão muitas, mas o prazo de 24h significa que muitas delas não poderão ser concretizadas a tempo... e há também casos em que depois de muitas horas de trabalho, se torna necessário voltar à estaca zero e recomeçar noutra ideia, pois o progresso na ideia original não iria afinal permitir a sua conclusão a tempo. Há uma fina linha que separa as ideias ambiciosas e possíveis, das ambiciosas mas não concretizáveis.


Para além disso, este ano todas as equipas tinham também que enfrentar uma pré-aprovação pelo juri, numa entrevista à porta fechada, feita via videochamada, e onde os participantes eram surpreendidos ao ver que do outro lado, quem lhes fazia as perguntas eram personagens icónicos do Starwars, como o Yoda, Chewbacca, ou o próprio Darth Vader!


[A "temível" gatekeeper à porta do confessionário! :]

Mas, tirando o elemento de ansiedade de quem procurava acabar os seus projectos a tempo, o ambiente que se vive no Codebits é de tranquilidade e de convívio entre todos.

Nem só de apresentações e de trabalho vive o Codebits, e muitas são também as actividades paralelas que convidam à distracção e ao lazer. Como já vos tinha dito, o recinto este ano era dominado por um gigantesco ecrã panorâmico onde foi dado a conhecer o Sapo Panoramas. Para além dos muitos parceiros que estão presentes no evento, com stands onde podemos ficar a conhecer as suas novidades, temos também provas já conhecidas dos participantes das edições anteriores, como o quizz show, onde são colocados à prova o conhecimento dos participantes, que para subirem ao palco já terão que ter superado várias provas nada fáceis que vão sendo publicadas pelo Codebits no seu site antes do evento; ou ainda o Presentation Karaoke, onde os participantes são convidados a fazer apresentações sobre produtos nada-convencionais que apenas ficam a conhecer na hora.

[Stand da O'Reilly, com descontos "imperdíveis" - e uns verdadeiros Sapo Kids que demonstram que o Codebits é para começar logo de pequenino!]

Embora muitos dos participantes optem por ir dormir a casa, ou ficar hospedados em casa de amigos ou num hotel, os mais resistentes optam por dormitar apenas umas poucas horas nas camas suspensas ou nos muitos poufs espalhados pelo recinto (poufs esses que se tornam num dos items mais desejados pelos participantes na hora do regresso a casa - mas que este ano se encontravam prometidos a todo o pessoal de apoio que torna possível a organização de um evento desta magnitude). Para outros, dormir será coisa desnecessária, preferindo não parar de trabalhar no seu projecto, alimentado pelas bebidas energéticas “à discrição”.


[Este ano o Codebits teve direito a ver a luz do Sol! :]

Mas como nem só de bebidas se pode subsistir, também o almoço e jantar são pontos altos no Codebits. Não pela variedade do menu - que obrigatoriamente tem que se restringir a “fast food” por motivos logísticos, mas ainda assim com saladas e fruta à disposição em quantidades industriais - mas principalmente por outro dos pontos altos do evento: os Nuclear Tacos.

Perante o sucesso desta iniciativa na edição do ano anterior, os Nuclear Tacos regressaram com ainda maior potência. Apenas recomendados aos amantes das comidas picantes, estes Nuclear Tacos vão para além de tudo aquilo que qualquer pessoa possa considerar “picante”.

Para maior abrangência, este ano estavam disponíveis três níveis de picante... e demonstrando a coragem lusitana, a nível mais picante foi o que mais rapidamente esgotou. Não tenham ilusões... este é um prato onde os cozinheiros têm que andar protegidos com máscaras e luvas como se estivessem num ambiente industrial corrosivo, e onde o próprio ar dentro do refeitório é suficiente para afastar uma grande percentagem dos espectadores.

Mesmo sendo obrigatória a assinatura de um termo de responsabilidade, este ano ficará certamente gravado para sempre na memória do principal responsável por este prato nuclear, quando com enorme aparato o chamaram para ver alguém que se estaria a sentir mal, e que estrebuchava no chão espumando pela boca... Um episódio de pânico imediato mas que - felizmente - não passava de uma partida muito bem organizada! Arrisco-me a dizer que para o ano, irão certamente haver retaliações. Pelo meio, ainda houve tempo para desenrascar alguns problemas técnicos que ocorriam mesmo ali ao lado, na preparação para o espectáculo dos Scorpions... e que foram recompensados com alguns bilhetes “VIP” para uns poucos sortudos.


Provando que o tempo é mesmo relativo, os três dias do Codebits passam a voar, e no último dia todas as atenções se voltam para a apresentação dos projectos no palco principal. Cada equipa tem apenas 90 segundos para convencer a plateia e o júri com o seu projecto, e este ano a qualidade dos projectos apresentados não facilitou a tarefa.

Para o prémio do público, a escolha ficou feita mal o apresentador do projecto de um capacete medidor da potência dos nuclear tacos subiu ao palco. A apresentação foi feita ao estilo de um dos “loucos” shows de concursos japoneses, e ninguém conseguiu resistir com cara séria, obtendo uma vitória imediata por K.O.
Quanto ao prémio do júri, que tinha a missão ingrata de seleccionar mais seriamente todos os projectos apresentados, o vencedor recaiu sobre um projecto que permite criar programas usando blocos coloridos de LEGO. [Vencedores do Codebits 2011 - vídeo para a entrega dos prémios]


Tudo o que é bom depressa chega ao fim, e o Sapo Codebits não é excepção. Os três dias do evento passam num ápice, tanto para os participantes como para quem está nos bastidores, a trabalhar para que tudo corra sobre carris. É um gigantesca equipa que trabalha continuamente para resolver todos os imprevistos que -imprevisivelmente- vão acontecendo; e foi um privilégio poder ter partilhado com eles esse lado menos conhecido do Codebits.

Quando me aproximo do fim deste relato, vou tomando consciência de que muito mais haveria por dizer... É praticamente impossível condensar em "meia dúzia de linhas" tudo o que se passa nos 3 dias de Codebits. E espero que não me levem a mal por não ter referido "isto" ou "aquilo"... Garanto-vos que não é por má vontade.

Quanto à minha função à frente das câmaras... por estranho que possa parecer, ainda não vi uma única gravação do resultado "final" que dali tenha saído. Penso que tenha conseguido ir melhorar ao longo dos vários dias, por intermédio de um "curso intensivo" de dicas que me iam sendo dadas pelo meu camera-man (o Tiago, um abraço para ele se estiver a ler! :) Tal como previa, quando já começava a ter algum à vontade na coisa... já estava o evento a terminar - e muito ficou por fazer, devido a questões logísticas, que impossibilitavam que em muitos casos se pudesse sincronizar as disponibilidades das pessoas com as obrigações técnicas. Quanto a isso, quem puder ter assistido a algumas das minhas "entrevistas", que diga de sua justiça o que achou. Todos os comentários serão bem vindos.


Para 2012, mesmo com a "crise", estou confiante que vamos ter um Sapo Codebits ainda maior e melhor, servindo como um sinal de esperança capaz de demonstrar que é nestas alturas que as ideias e inovações mais têm oportunidade para brilhar e florescer. Pela parte que me toca, o meu desejo para 2012 é que lá possa estar novamente, e voltar a partilhar este incrível ambiente único sem paralelo a nível mundial!





Mais algumas imagens do Codebits:

[Quando chegou o momento, o hiper-ecrã-gigante Sapo Panoramas deu lugar ao jogo da selecção.]

[O Lounge onde os participantes podiam almoçar, relaxar, ou simplesmente ver a luz do dia e excelente cenário à sua volta]

6 comentários:

  1. Foi uma experiência diferente, muito particular. O ambiente à volta do evento é único.
    A repetir, sempre que possível.

    ResponderEliminar
  2. Adorei voltar lá!
    espero poder continuar.
    mas uma sugestao q ja tenho deixado, e ja disse mesmo ao +celso é que tenham em atençao q se realizam um evento *internacional*, entao q façam as comunicaçoes no minimo em multi lingua.
    sessao de abertura, de encerramento, de entrega de premios, chamadas, etc TUDO foi em PT! :\

    ResponderEliminar
  3. sorry pelo spam, deixa la ver se isto ja liga ao G+

    ResponderEliminar
  4. Lol "gatekeeper" :)

    Já exigi, para o ano quero um guichet, e um dispensador de fichas com números :)

    ResponderEliminar
  5. Fotos com marcas de água, estraga tanto as fotos com fica horrível quando temos uma sequência de imagens.

    Sim eu sei que são porque foste tu que tiraste e não queres que outros as usem, blá blá.. mas que fica feio fica.

    ResponderEliminar

[pub]