2012/05/14

Icons que Já Não fazem Sentido


É um assunto que recorrentemente volta à tona... mas que não deixa de ser caricato analisar: quantas das novas gerações perceberão porque motivo muitos programas utilizam um estranho icon para representar o "guardar".

Praticamente obsoletas e transformadas em relíquias, as disquetes e floppys são algo que hoje em dia será considerado "pré-histórico" pelos mais jovens, habituados a pens USB com gigabytes de capacidade. (A ideia de ter um gigantesco quadrado de plástico capaz de transportar pouco mais de 1MB deve parecer-lhes bastante estranha! :)

Seja como for, o símbolo de gravar foi ficando... e é algo que ainda hoje permanece em grande parte dos programas.

Mas, para além deste símbolo icónico (neste caso aplica-se inteiramente esta descrição ;) há muitos outros exemplos de elementos que vão permanecendo em icons e outros elementos, e que parecerão completamente arcaicos e pré-históricos para as gerações nascidas nste século.

Por exemplo... que estranhas coisas são aquelas em cima dos icons das TVs?
Antenas? Mas quem é que tem antenas nas TVs?... e Ainda por cima, porque têm as TVs aquele ecrã arredondados e uns estranhos botões "à micro-ondas" ali de lado?



Ou então, porque se chamam "radio buttons" aos botões que apenas se podem seleccionar de forma mutuamente exclusiva... e que vêm precisamente dos botões físicos que encontravamos em rádios "do século passado"...


Ou ainda, as famosas pastas que encontramos para organizar os nossos ficheiros... e que são a representação digital das pastas de papel ou cartão que se encontravam nos arquivos, mas que muitos já nunca terão tido a oportunidade de alguma vez ter visto uma "ao vivo".

18 comentários:

  1. Continuam a fazer sentido pois deixaram de ser velhos para serem "vintage"

    Ou talvez porque é gajo pa ficar caro chamar uma task force para mudar o ícone de gravar de uma diskette para um CD ou uma representação dum disco rígido ou de uma nuvem (quando for para sincronizar para a....Cloud)

    :D

    Bom artigo.

    Abr

    ResponderEliminar
  2. E colocares a fonte?

    http://www.hanselman.com/blog/TheFloppyDiskMeansSaveAnd14OtherOldPeopleIconsThatDontMakeSenseAnymore.aspx?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ScottHanselman+%28Scott+Hanselman+-+ComputerZen.com%29&utm_content=Google+Reader

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Err... está no link que está ali no artigo.

      Eliminar
    2. Mas porque respondem logo com faca na liga sem ler ou verificar o artigo na integra?? :|

      Eliminar
  3. Eu pergunto-te se sabes o que representam os discos metálicos em pilha usado recorrentemente para o ícone base de dados???


    Eu respondo são é uma representação das antigas bobines de fita magnéticas usadas nos antigos muito antigos computadores... agora são uma abstração re representa apenas "base de dados", o tema da disquete é recorrentemente abordado especialmente pela "gekalhada" que vê instantaneamente o erro da disquete ter entrado em desuso, mas não consegue ver que a iconografia moderna esta cheia de elementos que não são usados na realidade e apenas mantêm o seu significado simbólico.... e isso é bom... Agora aquele quadrado com dois retângulos apenas quer dizer "guardar" assim como aquele cone branco apenas quer dizer filtro, ou aqueles discos sobrepostos querem dizer apenas base de dados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto. Alguns ícones têm significado por eles próprios e não pelo que originalmente representavam.

      O símbolo da disquete está demasiado entranhado na cultura informática para ser substituído por alguma coisa mais actual.

      Educar a base actual de utilizadores para outro símbolo seria uma batalha enorme.

      If aint broke, dont fix it.

      Eliminar
    2. Exacto, até porque se pensarmos uma drive USB vem nas mais variadas formas, sem normalização ( fora o símbolo do próprio usb ), enquanto as disquetes é um símbolo normalizado, universalmente conhecido e aceite.

      Eliminar
  4. Já me tinha passado pela cabeça às vezes esta situação :) Mas é interessante pensar nisto!

    ResponderEliminar
  5. esqueceram-se do icon mais importante que já é um museu igual as disckets o iphone faz parte da era passada como as diskets lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estranho não haver nenhum iFanatico a comentar. :)
      Isso foi falta de humor ou um Lumia 900 é todo para ti? :D

      Eliminar
  6. Os outros ainda aceito, vá, mas as pastas em papel, que "que muitos já nunca terão tido a oportunidade de alguma vez ter visto uma "ao vivo""?! Eh pá, ainda não chegámos ao séc. XXII!

    ResponderEliminar
  7. E porque não deixar de usar a seta enquanto ponteiro do rato? Afinal já deixámos de usar lanças para caçar e para guerrear há uma data de séculos.

    ResponderEliminar
  8. Não é bem na cultura informática, mas no povo em geral. As coisas não são feitas para os informáticos, que esses rapidamente ficavam actualizados se mudassem o símbolo de guardar. Mas as restantes pessoas deixavam de saber guardar...

    ResponderEliminar
  9. Por mim podem mudar tudo e mais alguma coisa. Sem saudades dos ruídos estranhos que essas coisas faziam, pena ser já de cultura geral.

    ResponderEliminar
  10. As disquetes agora já são gourmet... eu ainda mantenho uma drive de disquetes no meu desktop... Geeek! :)

    ResponderEliminar
  11. Que "estranhas coisas são aquelas em cima dos icons das TVs?"

    E pergunto eu: que raio é uma TV?? Eheh...

    Assunto fascinante e mais complexo do que pode parecer. Também passa por aqui a (r)evolução dos interfaces de utilizador.

    ResponderEliminar

[pub]